Atividades Culturais

Atividades Culturais da Classe Contábil no Rio Grande do Sul

Além das atividades universitárias desenvolvidas, nas Facudades de Ciências Contábeis, os contabilistas gaúchos têm tido notável atuação na sociedade brasileira.

Contadores gaúchos ou radicados no Rio Grande do Sul têm atingido altos postos no Governo Federal, Estadual e Municipal e no Poder Legislativo. O Professor Guido Mondin galgou o posto de Ministro do Tribunal de Contas da União. Antes, fora Senador da República.

Mediante livros, jornais, boletins e revistas divulgam suas atividades profissionais e culturais.
A Revista Rio-grandense de Contabilidade marcou uma época da classe gaúcha e a atual Revista do CRCRS tem um alto padrão técnico, tanto no aspecto profissional, quanto jornalístico.

Em 1953, Porto Alegre foi sede do VI Congresso Brasileiro de Contabilidade.

Em 1978, Gramado foi sede da IX Convenção Nacional dos Contabilistas.

Em 1984, Porto Alegre foi sede da XII Jornada de Contabilidade, Economia e Administração do Cone Sul, de 14 a 17 de novembro.

A APESC – Associação dos Professores de Contabilidade, com sede em Porto Alegre, realizou Encontros Nacionais:
1º Encontro: Porto Alegre – 07 a 09 de novembro de 1974;
2º Encontro: Porto Alegre – 23 a 25 de setembro de 1976;
3º Encontro: Rio Grande – 30 de maio a 1º de junho de 1980;
4º Encontro: Blumenau – de 1º a 03 de outubro de 1981;
5º Encontro: Belo Horizonte – Minas Gerais – de 28 a 30 de julho de 1983;
6º Encontro: João Pessoa – Paraíba.
Em 1986 foi realizado, de 23 a 25 de julho, em Cuiabá, Mato Grosso, o 7º Encontro.

A Ordem dos Contadores do Brasil (ex-Ordem dos Auditores Independentes do Brasil – OAIB) realizou o III Seminário de Auditoria Pública e Privada e de Auditoria Fiscal Preventiva, em Porto Alegre.

O Clube dos Bacharéis em Ciências Contábeis promoveu, em 1981, em Gramado, o 1º Simpósio de Contadores do Brasil.

O III Congresso Brasileiro de Ensino Comercial, sob o patrocínio do Ministério da Educação e Cultura, foi realizado em Porto Alegre, entre os dias 27 de julho e 2 de agosto de 1959.

Os Contabilistas gaúchos participaram do ENERCON – Encontro Nacional de Entidades Representativas de Contabilidade, que reunia periodicamente as entidades da classe contábil do Brasil, e teve atuação saliente em Congressos Internacionais, Interamericanos, Regionais e Nacionais, obtendo seus representantes prêmios e distinções honrosas.

Em 1984, o Conselho Federal de Contabilidade promoveu um concurso público de Pesquisa Contábil, e prêmios foram conferidos a autores gaúchos.
O grande desafio da classe contábil brasileira é a elaboração das Normas Brasileiras de Contabilidade, e no Grupo de trabalho vem tendo atuação destacada o professor gaúcho Olivio Koliver, que também é o único brasileiro detentor do prêmio “Roberto Casas Alatriste”, outorgado pela AIC.

A contabilidade pública brasileira tem um cultor do porte do Professor José Olavo Nascimento, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Como ocorre em outros Estados da Federação, também os contabilistas têm-se reunido em Convenções Estaduais.