CRCRS participa da Campanha Valores que Ficam 2020

O CRCRS é parceiro na campanha “Valores que Ficam”, da Assembleia Legislativa (ALRS), destinada a estimular o contribuinte a direcionar parte do Imposto de Renda aos Fundos da Criança e do Adolescente e Fundos da Pessoa Idosa. Na tarde desta terça-feira, 3 de março, a presidente Ana Tércia e o vice-presidente Celso Luft participaram da reunião preparatória do lançamento da campanha para 2020, coordenada pelo presidente da ALRS, Ernani Polo, e pelo deputado Luís Augusto Lara. Também estiveram presentes, na oportunidade, os representantes do Sescon-RS, da Receita Federal do Brasil e do Fórum Democrático de Desenvolvimento Regional.
A presidente Ana Tércia aproveitou a ocasião para entregar o convite da posse solene da nova diretoria e conselheiros do CRCRS, que ocorrerá em 24 de março, para os deputados Ernani Polo e Luís Augusto Lara.

 

 

Inicia hoje prazo para entrega da declaração do IRPF

Inicia-se hoje, e vai até 30 de abril, o prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2020. Declare de forma correta, com quem entende do assunto: contrate um profissional da contabilidade.
Agora é hora de destinar até o limite de 3% do IR aos Fundos da Criança e do Adolescente e Fundo da Pessoa Idosa. O direcionamento dos recursos aos projetos sociais é um ato de cidadania.

Saiba mais: https://bit.ly/2V8NUZM
#receitafederal #IRPF

CRCRS participa da primeira reunião da Câmara de Defesa da Sociedade

O vice-presidente de Gestão, Celso Luft, no exercício da presidência do CRCRS, participa, nesta manhã, de reunião da Câmara de Defesa da Sociedade (CDS), que integra o Fórum dos Conselhos Regionais e Ordens das Profissões Regulamentadas do RS. Na ocasião, foi aprovado o Plano de Ação 2020, que tem entre suas metas o apoio do Fórum aos Observatórios Sociais.

Também presentes, representantes de outros conselhos regionais do RS.

Representantes dos Conselhos Regionais do RS

CRCRS é parceiro do MP-RS em campanha de incentivo à destinação de parte do imposto de renda devido aos projetos do Fundo Estadual para a Criança e o Adolescente

O contador José Carlos de Mello, integrante da Comissão de Estudos de Responsabilidade Social, e o diretor adjunto de Gestão Técnica, João Victor de Oliveira, representaram o Conselho, na manhã desta terça-feira, 10, em mais uma parceria com o Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS). Na oportunidade, o promotor da Infância e da Juventude de Porto Alegre, Frederico Schneider de Medeiros, apresentou um guia de orientação sobre como destinar parte do imposto de renda aos projetos sociais do Fundo Estadual para a Criança e o Adolescente (Feca-RS). O objetivo é estimular os cidadãos a destinarem até 6% do imposto de renda devido, por meio do compartilhamento do material em aplicativos de mensagens.

Também presentes, na ocasião, a vice-presidente do Cedica-RS, Ivonete Carvalho, e o secretário de Cidadania, Justiça e Direitos Humanos do RS, Catarina Paladini, dentre outros integrantes da pasta.

Confira, a seguir, o material para postar nos aplicativos de mensagens.

FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

???? Quanto eu posso destinar?
O contribuinte precisa apurar o valor que pode destinar. Para isso, a declaração apresentada no ano passado pode servir de base.

Na Declaração de Imposto de Renda 2018/2019, na aba Cálculo do Imposto, consulte a linha Imposto Devido, que está logo após Base de Cálculo. Sobre esse valor, aplique o percentual de 6%. O resultado será o limite máximo que pode ser destinado para o ano corrente de 2019.

Para quem destinar?
A escolha é entre o Fundo Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente ou o Fundo Municipal da sua escolha.

Como fazer?
A relação dos CNPJs dos Fundos Estadual e Municipais está no site da Secretaria Estadual de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos. Acesse aqui.
???? https://sjcdh.rs.gov.br/fundo-estadual-da-crianca-e-do-adolescente

De posse do número do CNPJ, verifique junto à Receita Federal se o Fundo ao qual pretende fazer a destinação do IR está ativo (digite sem ponto, barra ou traço).
???? http://receita.economia.gov.br/interface/lista-de-servicos/cadastros/cnpj

✔ Por fim, consulte no site do Conselho Estadual ou Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) da cidade escolhida para destinação o número da conta bancária do fundo escolhido para fazer o depósito. De posse deste dado, efetue o depósito ou transferência bancária até 27 de dezembro de 2019.

???? Como obter o recibo?
Depois de fazer a destinação durante o Ano-Calendário por meio de depósito bancário identificado na conta do Fundo Estadual ou Municipal, com nome completo do doador e CPF ou CNPJ, é preciso providenciar o recibo. Para isso, envie uma cópia do comprovante de depósito para o respectivo Conselho Estadual ou Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente por e-mail com os seus dados (nome completo, CPF ou CNPJ, endereço e telefone) ou compareça no endereço do Fundo da cidade à qual a destinação foi feita. O endereço físico e eletrônico do conselho pode ser obtido a partir de consulta à sua página na internet.

Mais informações:
???? Pessoa Jurídica: até 1% do imposto sobre a renda devido apurado pelas pessoas jurídicas tributadas com base no lucro real.

????????‍♂????????‍♀Pessoa Física: para quem apresenta a Declaração de Imposto de Renda no Formulário Completo, o limite de 6% do imposto devido é global, isto é, a pessoa física pode destinar o valor permitido, a seu critério, a beneficiários distintos (crianças e adolescentes, idosos, cultura, atividades audiovisuais e esporte).

Observatório Social de Caxias do Sul tem nova diretoria para o biênio 2020-2021

O Observatório Social de Caxias do Sul apresentou, nesta segunda-feira, 9 de dezembro, sua nova diretoria, eleita par ao biênio 2020-2021. Sob a presidência de Reinaldo Duarte, o Conselho Fiscal da entidade conta, entre seus integrantes, com o trabalho voluntário da delegada regional do CRCRS, Beatriz Caregnato.

Diretoria 2020-2021

 

Mês da Solidariedade Contábil é pauta da TV Serra, em Farroupilha

A vice-presidente Técnico do CRCRS, Nádia Grasselli, e o ex-delegado regional de Farroupilha, Luiz Alberto Gaviraghi, participaram de entrevista com o apresentador Leandro Adamatti, na TV Serra, em Farroupilha, nesta manhã. Em pauta, as destinações do imposto de renda devido para os fundos da Criança e do Adolescente e Fundo da Pessoa Idosa, no Mês da Solidariedade Contábil, além de outros projetos do CRCRS.

Luiz Alberto Gaviraghi, ex-delegado regional do CRCRS; Nádia Grasselli, vice-presidente Técnico do CRCRS; e Leandro Adamatti, apresentador da TV Serra, de Farroupilha

Seminário do Terceiro Setor e da Responsabilidade Social: foco na transparência e na proteção da sociedade

Com foco na transparência e na proteção da sociedade, o Seminário do Terceiro Setor e da Responsabilidade Social discutiu o tema “Somos todos Terceiro Setor, com Responsabilidade Social e Transparência” – uma realização do CRCRS que, pela primeira vez, reuniu as comissões de estudos do Terceiro Setor e da Responsabilidade Social, nesta sexta-feira, 8 de novembro, no Auditório do Ministério Público do RS, em Porto Alegre.

Integrantes das comissões de estudos de Responsabilidade Social e do Terceiro Setor

Na solenidade de abertura, o conselheiro Gerson dos Santos, que representou a  presidente do CRCRS, Ana Tércia L. Rodrigues, e os coordenadores  das Comissões de Estudos do Terceiro Setor, Dalmir do Amaral Ferreira, e da Responsabilidade Social, Cristiane Domingues de Souza, recepcionaram o público de mais de uma centena de pessoas, entre profissionais da contabilidade e de Serviço Social, bem como representantes de instituições assistenciais.

Coordenadores das Comissões de Estudo de Responsabilidade Social, Cristiane de Souza, e do Terceiro Setor, Dalmir Ferreira

O conselheiro Gerson, que também integra a Comissão de Estudos de Responsabilidade Social, destacou o Seminário como o momento prático da parceria entre o CRCRS e o Ministério Público do Rio Grande do Sul  que, entre outros projetos, implementou o “Controle Social na Educação”, para qualificar os conselhos escolares. Ele agradeceu, ainda, a contribuição dos integrantes das comissões de estudos, que desenvolvem trabalho voluntário em defesa da classe contábil e, por extensão, em prol da sociedade. Ao final de sua manifestação, destacou a importância da participação do Conselho e dos profissionais da contabilidade na campanha “Valores que Ficam”, realizada em parceria com a Assembleia Legislativa do RS. A arrecadação da campanha, que estimula a destinação do imposto de renda devido ao Fundo da Criança e do Adolescente e Fundo do Idoso, cresceu 42,9% em 2019, sobre 2018, totalizando R$ 13,8 milhões. Contudo, o potencial do Rio Grande do Sul é bem maior – em torno de R$ 400 milhões – e a classe contábil intensifica a colaboração nesse sentido, orientando seus clientes, empresas e pessoas físicas.

Conselheiro Gerson dos Santos

Na oportunidade, a contadora Silvia Grewe, coordenadora do Programa de Voluntariado da Classe Contábil (PVCC) convidou os participantes do evento a vincularem suas ações solidárias ao Programa, por meio do site do CRCRS. Ela também enfatizou a importância de que todos se somem à campanha Valores que Ficam, com os profissionais orientando quanto à destinação de recursos do imposto de renda devido para projetos sociais.

Silvia Grewe, coordenadora do PVCC

“Funcriança e Fundo do Idoso – da captação dos recursos à contabilização”, painel de abertura do evento, debateu uma das grandes preocupações da área: como a transparência pode ajudar a gestão das organizações do Terceiro Setor a captar recursos. Participaram a coordenadora da Comissão de Estudos de Responsabilidade Social, Cristiane de Souza, e os integrantes da Comissão do Terceiro Setor, Roberto Medeiros e Dalmir Ferreira e Marcone de Souza, que atuou como moderador.

Contadores Roberto Medeiros e os coordenadores das comissões de estudos, Cristiane de Souza, da Responsabilidade Social, e Dalmir Ferreira, do Terceiro Setor

Finalizando os trabalhos da parte da manhã, o “Quiz com as últimas novidades do Terceiro Setor” propôs um formato descontraído para abordar o papel do contador no enfrentamento dos desafios da gestão de instituições da área. Os apresentadores Gabriel Filber Ribas e Gabriele Schmidt da Silva, integrantes da Comissão de Estudos do Terceiro Setor do CRCRS, conversaram com a plateia sobre temas como prestações de contas, desenvolvimento de processos de controle interno e compliance, dentre outros, no contexto do Terceiro Setor.

Gabriel Filber Ribas, Gabriele Schmidt da Silva e da Marcone Hahan de Souza, da Comissão de Estudos do Terceiro Setor, no Quiz com as últimas novidades do Terceiro Setor

À tarde, os participantes foram recepcionados com muito bom humor, pelo grupo Viver de Rir.

Grupo Viver de Rir

Os trabalhos reiniciaram com a palestra “Compliance – Controle e Integridade nas Organizações do Terceiro Setor”, ministrada pelo contador e especialista em finanças empresariais Sérgio Laurimar Fioravanti, que falou sobre a importância de execução de tarefas e ações de acordo com as normas e diretrizes estabelecidas para cada segmento de uma organização. Segundo ele, também no Terceiro Setor, o atendimento às melhores práticas de governança, visam à conferir segurança à sociedade, em geral e, em especial, aos dirigentes das instituições, evitando-se a exposição a riscos desnecessários.

Sérgio Laurimar Fioravanti, especialista em finanças empresariais

Resultados positivos de “Compliance no Terceiro Setor” foram apresentados pelo diretor-geral do Hospital Montenegro, Carlos Batista da Silveira. Ele contou como, por meio da implantação do Programa de Integridade Corporativa, a partir de 2012, a instituição venceu uma crise financeira de mais de uma década e tornou-se um hospital de referência regional, 100% SUS, para uma população de cerca de 200 mil habitantes, obtendo resultados importantes em captação de recursos, quitação de dívidas tributárias, trabalhistas e com fornecedores, além de obter certificações de órgãos reguladores e fiscalizadores na área da saúde.

José Carlos Mello, da Comissão de Estudos de Responsabilidade Social, e Carlos Batista da Silveira, diretor-geral do Hospital Montenegro

O painel “Novidades nas prestações de contas”, com a coordenadora do Setor de Assessoria e Fiscalização das Prestações de Contas dos Conselhos Escolares das Escolas Municipais de Porto Alegre, Patricia Paiva Sittoni, encerrou o evento. Sob a coordenação do conselheiro e integrante da Comissão de Estudos de Responsabilidade Social do CRCRS Gerson Luis dos Santos, ela relatou a experiência da Secretaria Municipal de Educação e demais órgãos da prefeitura da Capital na implementação da Lei Federal nº 13.019/2014 com o Terceiro Setor: ferramentas, novidades e desafios.

Patrícia Sittoni, coordenadora do Setor de Assessoria e Fiscalização das Prestações de Contas dos Conselhos Escolares das Escolas Municipais de Porto Alegre

Os mais de 70 quilos de alimentos não perecíveis arrecadados durante o evento foram destinados à Pequena Casa Criança, de Porto Alegre.

Os alimentos foram entregues à supervisora administrativa da Pequena Casa da Criança, Heloisa Ferreira

 

Parabéns classe contábil gaúcha: destinação do IR no Estado cresceu 42,9%

O protagonismo da classe contábil no crescimento da destinação ao Fundo da Criança e do Adolescente, por meio da DIRPF, foi destaque, na manhã desta quarta-feira, 8 de maio, na apresentação dos resultados da campanha “Valores que Ficam”, realizada pela Assembleia Legislativa do RS, em parceria com o CRCRS e RFB, dentre outras entidades. O presidente da AL-RS, deputado Luís Augusto Lara, salientou a importância da contribuição do Conselho para fazer do RS o Estado brasileiro em que a destinação mais cresceu.

Presidente da AL-RS, deputado Luís Augusto Lara anunciou os números da campanha

Na Declaração do IR 2019 ocorreu um aumento de 42,9% nas destinações em relação a 2018, o que representa R$ 4,2 milhões a mais do que no ano anterior, totalizando um montante de R$ 13.819.156 que permaneceram no Estado, para aplicação em projetos sociais cadastrados no Funcriança. Com esse resultado, o RS apresentou o maior crescimento do País em destinação do IR devido diretamente na Declaração.

A presidente do CRCRS, Ana Tércia, atribuiu o sucesso da campanha ao trabalho dos profissionais da contabilidade em orientar os contribuintes e à incansável divulgação, realizada pelo CRCRS, em especial, pelo vice-presidente de Relações Institucionais, Celso Luft, e os integrantes da Comissão de Estudos de Responsabilidade Social.

Presidente do CRCRS, Ana Tércia L. Rodrigues; Guri de Uruguaiana; músico Renato Borghetti; e superintendente Adjunto da RFB 10ª Região, Ademir Gomes de Oliveira

A campanha publicitária contou com as participações do músico Renato Borghetti e do personagem Guri de Uruguaiana.

Celso Luft, vice-presidente de Relações Institucionais do CRCRS; Guri de Uruguaiana; Ana Tércia L. Rodrigues, presidente do CRCRS; e os integrantes da Comissão de Responsabilidade Social, Silvia Grewe e José Carlos Garcia de Mello

A campanha “Valores Que Ficam” prossegue, com eventos ao longo do ano, agora com o objetivo de orientar o contribuinte a destinar até 6% do IR devido de 2019 para projetos sociais dos fundos da criança e do adolescente e Fundo do Idoso.

Ospoa propicia economia superior a R$ 66 milhões na Prefeitura de Porto ALegre, em 2018

Uma redução de gastos superior a R$ 66 milhões foi o resultado da atuação do Observatório Social de Porto Alegre (Ospoa), ao longo do ano de 2018, sobre os editais da Prefeitura de Porto Alegre. O resultado foi anunciado na manhã desta terça-feira, 16 de abril, em reunião da Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e Mercosul (Cefor), da Câmara Municipal, durante a presentação do relatório do 3º quadrimestre, que apontou uma redução de R$ 14.980.451,56, em 39 contratos.

Os dados foram apresentados pelo presidente do Ospoa, contador Antônio Palácios, e o vice-presidente de Controle Social da entidade, Bruno Morassutti, em reunião que contou com a presença do vice-presidente de Relações Institucionais do CRCRS, Celso Luft, e de representantes do Tribunal de Contas da União, Tribunal de Contas do Estados e Controladoria-Geral da União e demais entidades parceiras do Observatório. A apresentação foi conduzida pelos vereadores Airto Ferronato, Idenir Cecchin, João Carlos Nedel, Felipe Camozzatto e Mauro Pinheiro.

“Valores que ficam”: CRCRS e AL-RS realizam terceira Audiência Pública

O delegado regional de Bagé, Ezio Minotto Pereira, ministrou palestra sobre a Destinação do Imposto de Renda Devido, na terceira audiência pública da Campanha Valores que Ficam, realizada pela Assembleia Legislativa do RS, em parceria com o CRCRS, nesta sexta-feira, 12 de abril, no Auditório do Complexo Cultural Dom Diogo de Souza, em Bagé. O encontro, que tem o objetivo de estimular a destinação de até 3% dos recursos do IR devido por pessoas físicas ao Fundo da Criança e do Adolescente (Funcriança), foi aberto pelo presidente da AL-RS, deputado Luís Augusto Lara, e  contou a presença de profissionais da contabilidade e autoridades estaduais e municipais.

Delegado Regional do CRCRS em Bagé, Ezio Minotto Pereira, ministrou palestra sobre Destinação do Imposto de Renda Devido ao Funcriança

O presidente da Assembleia Legislativa do RS, deputado Luis Augusto Lara, compôs a mesa, juntamente com autoridades estaduais e municipais

Profissionais da contabilidade da região marcaram presença, na plateia | Foto: Agência AL-RS/Rodrigo Barasuol

O próximo evento está previsto para 26 de abril, em Santa Maria. Estão previstos, ainda, outros seis encontros:

10/05 – Capão da Canoa

24/05 – Passo Fundo

07/06 – Santa Cruz do Sul

28/06 – Uruguaiana

12/07 – Santa Rosa

02/08 – Porto Alegre

Foto: Agência ALRS/Rodrigo Sarasol