CRCRS participa de nova etapa da Campanha Valores que Ficam

O CRCRS integrou, em 10 de outubro, a primeira reunião de trabalho para traçar estratégias de comunicação para o lançamento da segunda fase da Campanha Valores que Ficam, que estimula a destinação de recursos devidos do Imposto de Renda de Pessoa Física para projetos sociais cadastrados no Fundo da Criança e do Adolescente e Fundo do Idoso. O vice-presidente Celso Luft e o contador José Carlos Mello, membro da Comissão de Estudos de Responsabilidade Social, representaram o CRCRS. Também participaram, representantes da Assembleia Legislativa do Estado (AL-RS), Receita Federal do Brasil (RFB) e entidades beneficentes.

Leila Chiden, assessora parlamentar AL-RS; André Veiga, diretor Executivo, e Maria Isabel Jaekel da Silva, presidente da Kinder; – Centro de Integração da Criança Especial; Bárbara Pufal, Jonio de Salles Neto e Leticia Coutinho, da Agência Moove; Ademir Gomes de Oliveira, superintendente adjunto da RFB 10ª Região; José Carlos Mello, membro da Comissão de Estudos de Responsabilidade Social do CRCRS; e Celso Luft, vice-presidente de Relações Institucionais do Conselho

Nesta segunda etapa, os profissionais da contabilidade têm, novamente, um papel muito importante a cumprir e que valoriza a classe contábil: estimular os clientes pessoas físicas a destinarem até 6% dos valores devidos em imposto de renda aos projetos sociais do Funcriança e/ou do Fundo do Idoso das entidades cadastradas nas prefeituras, até o dia 27 de dezembro de 2019.

A primeira etapa da campanha, com foco nas destinações feitas diretamente nas DIRPF modelo completo, resultou em crescimento de 42,9% em 2019, em relação a 2018, no Rio Grande do Sul, enquanto, no Brasil, o avanço foi de apenas 28,6%.

A Campanha Valores que Ficam é realizada pela AL-RS, em parceria com o CRCRS, RFB, órgãos públicos e entidades beneficentes.