Seminário do Terceiro Setor e da Responsabilidade Social: foco na transparência e na proteção da sociedade

Com foco na transparência e na proteção da sociedade, o Seminário do Terceiro Setor e da Responsabilidade Social discutiu o tema “Somos todos Terceiro Setor, com Responsabilidade Social e Transparência” – uma realização do CRCRS que, pela primeira vez, reuniu as comissões de estudos do Terceiro Setor e da Responsabilidade Social, nesta sexta-feira, 8 de outubro, no Auditório do Ministério Público do RS, em Porto Alegre.

Integrantes das comissões de estudos de Responsabilidade Social e do Terceiro Setor

Na solenidade de abertura, o conselheiro Gerson dos Santos, que representou a  presidente do CRCRS, Ana Tércia L. Rodrigues, e os coordenadores  das Comissões de Estudos do Terceiro Setor, Dalmir do Amaral Ferreira, e da Responsabilidade Social, Cristiane Domingues de Souza, recepcionaram o público de mais de uma centena de pessoas, entre profissionais da contabilidade e de Serviço Social, bem como representantes de instituições assistenciais.

Coordenadores das Comissões de Estudo de Responsabilidade Social, Cristiane de Souza, e do Terceiro Setor, Dalmir Ferreira

O conselheiro Gerson, que também integra a Comissão de Estudos de Responsabilidade Social, destacou o Seminário como o momento prático da parceria entre o CRCRS e o Ministério Público do Rio Grande do Sul  que, entre outros projetos, implementou o “Controle Social na Educação”, para qualificar os conselhos escolares. Ele agradeceu, ainda, a contribuição dos integrantes das comissões de estudos, que desenvolvem trabalho voluntário em defesa da classe contábil e, por extensão, em prol da sociedade. Ao final de sua manifestação, destacou a importância da participação do Conselho e dos profissionais da contabilidade na campanha “Valores que Ficam”, realizada em parceria com a Assembleia Legislativa do RS. A arrecadação da campanha, que estimula a destinação do imposto de renda devido ao Fundo da Criança e do Adolescente e Fundo do Idoso, cresceu 42,9% em 2019, sobre 2018, totalizando R$ 13,8 milhões. Contudo, o potencial do Rio Grande do Sul é bem maior – em torno de R$ 400 milhões – e a classe contábil intensifica a colaboração nesse sentido, orientando seus clientes, empresas e pessoas físicas.

Conselheiro Gerson dos Santos

Na oportunidade, a contadora Silvia Grewe, coordenadora do Programa de Voluntariado da Classe Contábil (PVCC) convidou os participantes do evento a vincularem suas ações solidárias ao Programa, por meio do site do CRCRS. Ela também enfatizou a importância de que todos se somem à campanha Valores que Ficam, com os profissionais orientando quanto à destinação de recursos do imposto de renda devido para projetos sociais.

Silvia Grewe, coordenadora do PVCC

“Funcriança e Fundo do Idoso – da captação dos recursos à contabilização”, painel de abertura do evento, debateu uma das grandes preocupações da área: como a transparência pode ajudar a gestão das organizações do Terceiro Setor a captar recursos. Participaram a coordenadora da Comissão de Estudos de Responsabilidade Social, Cristiane de Souza, e os integrantes da Comissão do Terceiro Setor, Roberto Medeiros e Dalmir Ferreira e Marcone de Souza, que atuou como moderador.

Contadores Roberto Medeiros e os coordenadores das comissões de estudos, Cristiane de Souza, da Responsabilidade Social, e Dalmir Ferreira, do Terceiro Setor

Finalizando os trabalhos da parte da manhã, o “Quiz com as últimas novidades do Terceiro Setor” propôs um formato descontraído para abordar o papel do contador no enfrentamento dos desafios da gestão de instituições da área. Os apresentadores Gabriel Filber Ribas e Gabriele Schmidt da Silva, integrantes da Comissão de Estudos do Terceiro Setor do CRCRS, conversaram com a plateia sobre temas como prestações de contas, desenvolvimento de processos de controle interno e compliance, dentre outros, no contexto do Terceiro Setor.

Gabriel Filber Ribas, Gabriele Schmidt da Silva e da Marcone Hahan de Souza, da Comissão de Estudos do Terceiro Setor, no Quiz com as últimas novidades do Terceiro Setor

À tarde, os participantes foram recepcionados com muito bom humor, pelo grupo Viver de Rir.

Grupo Viver de Rir

Os trabalhos reiniciaram com a palestra “Compliance – Controle e Integridade nas Organizações do Terceiro Setor”, ministrada pelo contador e especialista em finanças empresariais Sérgio Laurimar Fioravanti, que falou sobre a importância de execução de tarefas e ações de acordo com as normas e diretrizes estabelecidas para cada segmento de uma organização. Segundo ele, também no Terceiro Setor, o atendimento às melhores práticas de governança, visam à conferir segurança à sociedade, em geral e, em especial, aos dirigentes das instituições, evitando-se a exposição a riscos desnecessários.

Sérgio Laurimar Fioravanti, especialista em finanças empresariais

Resultados positivos de “Compliance no Terceiro Setor” foram apresentados pelo diretor-geral do Hospital Montenegro, Carlos Batista da Silveira. Ele contou como, por meio da implantação do Programa de Integridade Corporativa, a partir de 2012, a instituição venceu uma crise financeira de mais de uma década e tornou-se um hospital de referência regional, 100% SUS, para uma população de cerca de 200 mil habitantes, obtendo resultados importantes em captação de recursos, quitação de dívidas tributárias, trabalhistas e com fornecedores, além de obter certificações de órgãos reguladores e fiscalizadores na área da saúde.

José Carlos Mello, da Comissão de Estudos de Responsabilidade Social, e Carlos Batista da Silveira, diretor-geral do Hospital Montenegro

O painel “Novidades nas prestações de contas”, com a coordenadora do Setor de Assessoria e Fiscalização das Prestações de Contas dos Conselhos Escolares das Escolas Municipais de Porto Alegre, Patricia Paiva Sittoni, encerrou o evento. Sob a coordenação do conselheiro e integrante da Comissão de Estudos de Responsabilidade Social do CRCRS Gerson Luis dos Santos, ela relatou a experiência da Secretaria Municipal de Educação e demais órgãos da prefeitura da Capital na implementação da Lei Federal nº 13.019/2014 com o Terceiro Setor: ferramentas, novidades e desafios.

Patrícia Sittoni, coordenadora do Setor de Assessoria e Fiscalização das Prestações de Contas dos Conselhos Escolares das Escolas Municipais de Porto Alegre

Os mais de 70 quilos de alimentos não perecíveis arrecadados durante o evento foram destinados à Pequena Casa Criança, de Porto Alegre.

Os alimentos foram entregues à supervisora administrativa da Pequena Casa da Criança, Heloisa Ferreira