Contabilidade alia-se à tecnologia e continua entre as carreiras mais promissoras em 2020

A utilização da automação de processos robóticos (RPA, sigla em inglês) para atividades rotineiras.  Plataformas de inteligência artificial para a análise de um grande volume de dados. Softwares que geram relatórios mais assertivos, aumentando a produtividade e otimizando o tempo da equipe, à medida que geram mais valor agregado aos produtos.

Tudo isso pode parecer ficção científica, mas é o presente. A disrupção tecnológica já é realidade. O futuro chegou e o processo de transformação digital passou a integrar o cotidiano dos profissionais. E a Contabilidade não podia ficar fora dessa.

Aliada à tecnologia, a Contabilidade continua no ranking das áreas mais promissoras em 2020. Um levantamento realizado pela Page Group, e publicado nesta semana, com exclusividade, na revista Você S/A (veja a matéria aqui), mostra que a economia está passando por grandes transformações no Brasil e 38 cargos terão destaque no mercado de trabalho. Entre eles, é possível identificar oportunidades aos profissionais da contabilidade em, pelo menos, sete áreas: analista contábil, controller, líder, diretor e especialista em planejamento financeiro, analista de finanças estruturadas e especialista de controles internos, risco e compliance. Todos, com salários que podem variar entre R$6 mil e R$25 mil.

A contabilidade também é destaque no Guia Salarial 2020, da recrutadora  Robert Half (clique aqui). O relatório da empresa traz as áreas de Finanças e Contabilidade como segmentos de retomada de crescimento. De acordo com o levantamento, as empresas estão implementando sistemas de business intelligence (BI) e criando oportunidades diferenciadas no mercado de trabalho para profissionais que tenham a capacidade de olhar as operações por ângulos diferentes e fazer projetos mais precisos e inovadores.

Além disso, oportunidades na área da Tecnologia da Informação também abrem espaço para a Contabilidade. Um levantamento realizado na América Latina pela associação global Panorama Search, que reúne empresas de recrutamento executivo, realizado com exclusividade para a revista Você S/A, também mostra que a área da “ciência de dados” tem ganhado destaque (confira).

 Capacitação: caminho para novos espaços no mercado de trabalho

Presidente do CFC, Zulmir Breda. Foto: Fábio Pinheiro/Agência Proforme

Em todos os levantamentos sobre as tendências para o mercado de trabalho em 2020, é latente a necessidade de capacitação para a conquista de novos espaços. Recrutadores buscam profissionais preparados, com boa formação e especializaçõesO presidente do Conselho Federal de Contabilidade, Zulmir Breda, afirma que o profissional da contabilidade tem expandido suas competências e que “um novo horizonte de oportunidades se descortina para aqueles que se tornaram atores e protagonistas no cenário dos negócios, colaboradores e partícipes das decisões relevantes, conselheiros em todos os momentos da vida empresarial e pilares da credibilidade para as transações”.

No entanto, ele ressalta a importância de estar preparado às mudanças. “De fato, o contador pode considerar a quarta revolução industrial como valiosa aliada, e, nesse contexto, estreitar as relações entre a profissão e a educação será fundamental para ajustar as arestas desse processo”, afirma.

Para auxiliar a classe contábil nas transformações, desde 2003, o CFC possui o Programa de Educação Profissional Continuada (PEPC), que tem como foco auxiliar na atualização e expansão dos conhecimentos e competências técnicas dos profissionais da contabilidade (saiba mais aqui).

De acordo com dados da Vice-Presidência de Desenvolvimento Profissional do  Conselho, em 2019, mais de 85 mil profissionais participaram de atividades pontuadas pelo Sistema CFC/CRCs. Em 2018, foram registradas 33 mil pessoas – um crescimento de mais de 60%.

Atualmente, o PEPC conta com 967 capacitadoras ativas, que oferecem mais de 1.300 mil cursos aos profissionais da contabilidade.

“O foco no aprimoramento profissional é uma tendência entre os contadores do País e,  com o PEPC, é possível atualizar e expandir os conhecimentos e as competências técnicas, as habilidades multidisciplinares e a elevação do comportamento social, moral e ético”, completa Zulmir.

Além da capacitação, o presidente do CFC lembra que as relações no mundo dos negócios não são construídas apenas com base em tecnologia ou no desenvolvimento e que elas precisam de características essencialmente humanas, como confiança, integridade, ética, criatividade, respeito e tolerância. “A esfera dos negócios pressupõe a inter-relação entre pessoas o tempo todo, nos diversos níveis organizacionais”, salienta.

Para a chegada da sociedade 5.0, Zulmir alerta os profissionais da contabilidade: “precisamos do “olho no olho”, da confiança e da honestidade de propósitos; quem se volta ao humano e submete a evolução tecnológica à individualidade e ao bem-estar das pessoas, estará no caminho certo para a resolução de problemas atualmente impossíveis”.

Fonte: Rafaella Feliciano – Comunicação CFC