CRC ao vivo com Você debate a transformação digital e seus impactos no ambiente dos serviços de auditoria independente

“A transformação digital e seus impactos no ambiente dos serviços de auditoria independente” foi o tema do CRC ao vivo com Você desta quarta-feira, que teve como convidados o coordenador da Comissão de Estudos de Auditoria Independente do CRCRS, Jarbas Lima da Silva, e o conselheiro Marcelo de Deus Saweryn . A apresentação do programa ficou a cargo do vice-presidente de Controle Interno do CRCRS, Vilson Fachin.

Ao iniciar a live, o vice-presidente ponderou que o auditor nunca teve tanta importância como agora. “Assunto que envolve controle interno, parte administrativa, financeira, patrimonial e até ambiental – aspectos que oferecem diretrizes para a contabilidade -, a auditoria independente ajuda organizações a identificarem tempestivamente os riscos que podem levar a perdas significativas ou, até mesmo, à falência de empresas”, afirmou. Além disso, para Fachin, a contratação desse profissional pode trazer grande economia, com redução de custos consideráveis às empresas. Com o aumento da cultura da conformidade e o aumento da demanda pela auditoria, a tendência é que a profissão cresça muito mais nos próximos anos, avaliou.

No contexto da reflexão proposta pelo programa, Fachin questionou Jarbas Lima da Silva sobre as novas exigências que impactam o ambiente de trabalho, com a realização de auditorias não presenciais, o uso de drones e, inclusive, sem intervenção humana. Há 35 anos atuando na profissão, o coordenador da Comissão de Estudos de Auditoria Independente do CRCRS cita, entre as novas exigências que recaem sobre o profissional da auditoria independente, as habilidades para uso de plataformas e ferramentas tecnológicas, disponibilidade para trabalho remoto e criatividade para lidar com uma realidade que segue se transformando rapidamente, não só por causa das mudanças tecnológicas, mas, também, em decorrência do avanço da desburocratização dos processos. Já, para Saweryn, hoje, a disponibilidade on-line dos arquivos de informações não só evita o deslocamento dos auditores independentes até as empresas, onde antes ficavam os documentos, como também permite a realização de testes por amostragem, o que representa uma grande evolução para a precisão dos resultados do trabalho.

Saweryn também falou sobre o contexto de valorização do profissional de auditoria independente, que tem entre suas principais funções o exame das demonstrações financeiras para empresas, atestando que estão corretamente apresentadas e verificando os controles internos. É a auditoria independente que dá credibilidade às demonstrações financeiras vinculadas a terceiros que são divulgadas ao mercado, como  a publicação dos balanços. Destacou que a profissão de auditor independente está cada vez mais presente em várias situações do cotidiano dos negócios e tem se tornado muito interessante por propiciar contato com empresas de vários ramos de atividade, o que resulta na aquisição de uma diversidade de conhecimentos para os profissionais, que podem aprender como funciona cada atividade. “Isso contribui com a capacitação do auditor independente, que também tem sido muito demandado, atualmente, para a revisão de controles internos, de sistemas de compras e de vendas ou, ainda, para a certificação de que processos estão funcionando corretamente no interior das empresas, entre outras atribuições”, ressaltou.

No mesmo sentido, Jarbas da Silva lembrou que, em um ambiente de governança, a auditoria independente é um pilar, baseado em um código de ética reformado, bastante amplo e rígido, que conta com dezenas de órgãos de regulação, como o próprio CRCRS, que tem regras complexas e uma fiscalização atuante. Segundo ele, de acordo com listagem do Ibracon, são 71 atividades de auditoria independente que contribuem com a crescente valorização das opiniões dos profissionais  do segmento pelas empresas, em especial, na realidade de compliance e Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Jarbas da Silva salientou, ainda, o papel e o funcionamento da Comissão de Estudos de Auditoria Independente do CRCRS, que tem entre seus objetivos o de propor discussões e trazer novidades do segmento, por meio de cursos e seminários, contribuindo, dessa forma, com o Programa de Educação Profissional Continuada. Ao todo, a Comissão conta com oito profissionais, que atuam em regime de voluntariado.

Essas e muitas outras reflexões sobre o impacto da transformação digital no ambiente dos serviços de auditoria independente estão no CRCRS ao vivo com Você, na TV CRCRS. Confira!