CRC ao vivo com Você debate “Perspectivas da Perícia Contábil”

No “CRC ao vivo com Você”, deste 4 de novembro, a presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul (CRCRS), Ana Tércia L. Rodrigues, conversou com a coordenadora da Comissão de Estudos de Perícia Contábil, Sandra Rasquin Rabenschlag, e com o conselheiro do CRCRS Mártin Lavies Spellmeier, sobre as “Perspectivas da Perícia Contábil”.

A inserção imediata e urgente no mundo virtual, decorrente da pandemia, não chegou a ser um problema para os peritos contábeis, já bastante habituados a lidar com o processo judicial eletrônico e a trabalhar de forma virtual. Para  Sandra Rabenschlag, houve uma grande migração de profissionais para a área da Perícia, o que causa preocupação, devido à experiência e profundidade profissional demandadas, bem como à necessidade de cumprimento das rígidas normas técnicas e éticas que regulam a atuação do segmento. “Isso nos preocupa no sentido da profundidade que o profissional precisa ter, porque a Perícia Contábil faz prova dentro do processo e, uma perícia na fase de instrução, por exemplo, se mal conduzida, prejudica o bom andamento do processo todo”, explicou.

A coordenadora da Comissão de Estudos de Perícia Contábil do CRCRS lembrou, também, que a Justiça Trabalhista está em fase de adequação ao PJ e-Calc – ferramenta padrão de elaboração de cálculos trabalhistas e liquidação de sentenças, utilizada na Justiça do Trabalho. Os peritos ainda estão se adaptando a apresentar cálculos por meio do programa, o que exige grande atenção e dedicação dos profissionais. “É preciso  preparo e responsabilidade, pois nós temos implicações éticas e implicações cíveis na Perícia”, destaca Sandra, esclarecendo que o perito não é aquele que faz cálculos.

Sobre a questão referida por Sandra, a presidente Ana Tércia mencionou que “é o que nós vivenciamos muito no Plenário do CRCRS, com julgamentos de processos que muitas vezes são denunciados pelo próprio Judiciário por atuação indevida do perito”.

A respeito desta preocupação do Plenário do Conselho, Mártin Spellmeier afirmou que “o profissional que está oferecendo seus serviços ao juiz, às partes ou advogados, tem que ter cuidado com os honorários, que têm que cumprir a tabela, têm que ter um parâmetro específico, porque o aviltamento de honorários é ruim para toda a classe”, afirmou. Segundo ele, é preciso ter claro que a prática de um preço justo pelo justo pelo serviço, que cubra os custos e remunere o trabalho, é um fator de fortalecimento da classe de peritos contábeis como um todo.

Ainda sobre honorários, Sandra Rabenschlag salientou a necessidade de considerá-los como faturamento e não apenas como remuneração, porque o profissional arca com custos elevados e muitas vezes invisíveis, entre os quais, muitos programas e plataformas para reunião com clientes.

Outro aspecto, abordado pela presidente Ana Tércia, foi a velocidade do avanço da tecnologia na profissão, com a robotização de processos e uso da inteligência artificial. Para Sandra Rabenschlag, a aceleração tanto da virtualização como da análise de sistemas e de dados, passa e exigir do perito contábil um conhecimento muito maior sobre informática e a busca por um bom assessoramento em Tecnologia da Informação. Do mesmo modo, nas diferentes esferas do Judiciário, o avanço tecnológico é rápido, com o uso casa vez mais amplo de programas como  Processo Judicial Eletrônico (PJe) e Sistema de Transmissão Eletrônica de Atos Processuais da Justiça Federal da Primeira Região (e-proc), o que requer atualização dos servidores, dos advogados e também dos peritos, que irão precisar de equipamentos adequados, uma boa internet e desenvoltura para trabalhar nessa nova realidade, respondendo às demandas com qualidade e velocidade. “O perito acaba sendo especialista em diversas áreas e, para ser o braço direito do juiz, precisa estar atento a todos os detalhes, afirmou Mártin, lembrando, ainda, que um dos maiores desafios para o profissional da área de Perícia Contábil é a necessidade de atualização permanente.

Estes e outros aspectos do segmento da Perícia Contábil estão na TV CRCRS, canal do YouTube. Confira!