VIII Encontro de Peritos Contábeis do CRCRS – primeiro evento on-line a pontuar para o PEPC

O CRCRS realizou, nos dias 30 de novembro; 1, 2 e 8 de dezembro, por meio da Comissão de Estudos de Perícia Contábil, o VIII Encontro de Peritos Contábeis – primeiro evento on-line a pontuar para o Programa de Educação Profissional Continuada (PEPC) do Conselho Federal de Contabilidade. Temas atuais e relevantes para o segmento, abordados por especialistas, garantiram o sucesso do evento, que transcorreu centrado no impacto da pandemia na perícia contábil.

A solenidade de abertura, na noite da segunda-feira (30), contou com as participações da presidente do CRCRS, Ana Tércia L. Rodrigues; do vice-presidente de Desenvolvimento Profissional, Márcio Schuch Silveira; e da coordenadora da Comissão de Estudos de Perícia Contábil, Sandra Rasquin Rabenschlag, que ressaltou a gratuidade e a importância do encontro, que desenvolveu tópicos sobre: Perícia Contábil Investigativa?; A Perícia em contratos bancários em tempos de pandemia; A relevância do contador no processo de recuperação judicial; e Impactos da pandemia nas relações de trabalho.

Na sequência, o vice-presidente Márcio Schuch Silveira agradeceu o empenho dos colaboradores e salientou a satisfação dessa gestão em realizar esse primeiro encontro em formato on-line, em condições de pontuar para o PEPC.

A presidente Ana Tércia saudou a organização do evento, frisando que o resultado é fruto do esforço de muitas pessoas e de um trabalho em equipe, muito bem orquestrado pelo vice-presidente de Desenvolvimento Profissional, Márcio Schuch, que permitiu aos profissionais de perícia, além do conhecimento, pontuarem para o PEPC. “Esse é um dos méritos da virtualidade, que possibilitou reunir tantos profissionais, apesar da pandemia”, destacou a presidente.

Perícia Contábil Investigativa?

O painel “Perícia Contábil Investigativa?”, inaugurou o evento com palestra do perito criminal federal Andrey Souza, que falou sobre o binômio dúvidas e certezas nas análises periciais, em especial, frente à rápida evolução tecnológica. Além de refletir sobre como se desenvolve o trabalho de investigação na área da Perícia Contábil, Andrey abordou tópicos da Contabilidade Forense, como diligências periciais, papel e procedimentos dos peritos judiciais e assistentes técnicos, dentre outros.

Também participaram do painel as integrantes da Comissão de Estudos de Perícia Contábil do CRCRS, Sandra Rabenschlag, coordenadora, que atuou como mediadora, e Rosana Lavies Spellmeier, como debatedora.

Acompanhe a solenidade de abertura e o painel “Perícia Contábil Investigativa?”, na TV CRCRS.

A Perícia em contratos bancários em tempos de pandemia

Na segunda noite do evento (1/12), foi a vez do painel “A Perícia em contratos bancários em tempos de pandemia”, com palestra da perita judicial e extrajudicial Sônia Regina Ribas Timi, e as participações das integrantes da Comissão de Estudos de Perícia Contábil do CRCRS, Letícia Coelho Py, debatedora, e Ana Cláudia Santa Helena, mediadora.

Sônia Timi referiu-se ao trabalho dos peritos contábeis em relação a temas como a licitude ou ilicitude dos contratos bancários sobre a capitalização de juros, que seguem predominando no Judiciário – que ainda não está sendo demandado por processos decorrentes de empréstimos contraídos durante o período de calamidade – previsto para durar até 31 de dezembro. Ela acredita, porém, que a data poderá ser revista, já que é possível haver um crescimento no número de execuções por inadimplência, uma vez que muitos empreendedores, principalmente de menor porte, tomaram empréstimos e não conseguem cumprir os pagamentos. Outros aspectos tratados, na oportunidade, foram a precificação e a facilitação do pagamento do trabalho do perito, durante a crise, sem perder de vista a relação do preço com o real valor do trabalho do profissional.

O painel “A Perícia em contratos bancários em tempos de pandemia” está disponível na TV CRCRS, canal no YouTube.

A relevância do contador no processo de recuperação judicial

A juíza de Direito, titular da 2ª Vara Empresarial e de Conflitos Relacionados à Arbitragem/SP, Renata Mota Maciel, foi a palestrante do painel “A relevância do contador no processo de recuperação judicial”, atração do encontro, no dia 3 de dezembro. Os integrantes da Comissão de Estudos de Perícia Contábil do CRCRS, Edi Cristiano Siqueira e Andreia Federizzi, atuaram, respectivamente, como debatedor e mediadora.

Renata Maciel expôs a relevância do contador nos processos de recuperação judicial e de falência, abordando os processos concursais em geral, tema a que se dedica na vida acadêmica. Segundo ela, em um período de pandemia, é grande a preocupação com o volume de empresas em crise que possivelmente irão judicializar pedidos de recuperação. Sob esse aspecto, a juíza entende que o grande desafio é a eficiência desses processos. “São processos que tendem a se alongar no tempo; às vezes envolvem ativos consideráveis que acabam se deteriorando; e têm uma fase de apuração do passivo, muitas vezes, demorada e com grande complexidade na quantidade e na qualidade do que é debatido”, lembrou. Essas, segundo Renata Maciel, são algumas das razões que tornam essencial refletir sobre o papel do contador, que é central nesse tipo de processo. “O sucesso de um processo judicial e de falência depende, em grande medida, da atuação do contador”, afirmou.

O painel “A relevância do contador no processo de recuperação judicial” está disponível na TV CRCRS.

Impactos da pandemia nas relações de trabalho

O VIII Encontro de Peritos Contábeis encerrou-se em 8 de dezembro, com o painel “Impactos da pandemia nas relações de trabalho”, com o desembargador do TRT/RS Francisco Rossal de Araújo como palestrante e com as participações das integrantes da Comissão de Estudos de Perícia Contábil do CRCRS, Regina Pedra (debatedora) e Dircinha Susin Bocchese (mediadora).

Em que medida a pandemia está afetando o trabalho de juízes, advogados e peritos na Justiça do Trabalho? Quais mudanças vieram para ficar e o que deve retornar ao formato anterior? Essas foram algumas das reflexões do desembargador Francisco Rossal de Araújo, que lembrou que fenômenos inusitados como a crise do coronavírus mudam não apenas a forma de trabalhar como a forma de viver, porque alteram parâmetros éticos, valores, os modos de relacionamento entre as pessoas e, também, as relações de trabalho. Um exemplo é o teletrabalho que, segundo Araújo, vai desafiar os peritos contábeis a lidarem com cálculos de tempos de conexão de internet – “o que logo deverá provocar o surgimento de um novo campo de perícia: as perícias técnicas no campo da informática”, prevê o desembargador.

Quem não conseguiu assistir ao vivo o VIII Encontro de Peritos Contábeis, que contou mais de 300 profissionais inscritos, poderá assistir na TV CRCRS, canal no YouTube.