CFC adere ao Pacto Global das Nações Unidas

O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) está comprometido com o Pacto Global das Nações Unidas. O apoio foi comunicado ao secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, por meio de uma Carta de Compromisso enviada à organização.

No documento, o presidente do CFC, Zulmir Breda, ressalta que a autarquia está envolvida com os dez Princípios do Pacto. Esses valores estão relacionados a Direitos Humanos, Direitos do Trabalho, Proteção do Meio Ambiente e Combate à Corrupção.

No texto, o Conselho ainda destaca que pretende não apenas incorporar esses princípios, como também divulgá-los para funcionários, parceiros, clientes e público em geral e também estabelece como implantará as medidas:

I – implementando os dez princípios do Pacto Global da ONU no CFC e tornando-os parte da cultura organizacional;

II – incentivando que os Conselhos Regionais de Contabilidade (CRCs) também participem da Rede Brasil do Pacto Global e implementem os dez princípios do Pacto Global;

III – apoiando e sediando eventos do Pacto Global da ONU no Brasil, quando possível.

Breda também destacou as medidas já adotadas pelo Conselho que estão alinhadas com o Pacto Global. “Ressaltamos que o CFC já adota práticas sustentáveis as quais estão previstas em nosso Plano de Logística Sustentável (PLS). Tais práticas dizem respeito à utilização de materiais de consumo, consumo de energia elétrica, tratamento de água e esgoto, coleta seletiva, qualidade de vida no trabalho, compras e contratações sustentáveis e deslocamento de pessoal, bem como se encontra em processo de adequação à ISO 37001 – Sistema de Gestão Antissuborno, a fim de obter tal certificação”, pontuou.

O Pacto Global da ONU

A partir do Pacto Global, organizações do mundo todo são convidadas a alinharem suas gestões e estratégias a dez princípios nas áreas de Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Anticorrupção. Aqueles que aderem ao pacto também se comprometem com o cumprimento da agenda global de sustentabilidade.

Fonte: Comunicação CFC