Tem início o maior evento contábil da América Latina

A abertura da XXXIV Conferência Interamericana de Contabilidade (CIC) e da XVIII Convenção de Contabilidade do Rio Grande do Sul ocorreram nesta terça-feira (19). Os encontros acontecem de forma híbrida e estão reunindo 1715 inscritos on-line e 718 participantes na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), em Porto Alegre (RS). A CIC é o maior evento contábil da América Latina. A iniciativa reúne 21 países e representa mais de 1 milhão de profissionais da contabilidade.

Crédito imagem: Marco e Josué/Imprensa CIC/CC-RS

A CIC 2021 está ancorada em temas fundamentais para o atual mundo contábil, como tecnologia e criatividade, liderança e desenvolvimento humano, sustentabilidade ESG, protagonismo político-institucional e futurismo contábil.

No primeiro dia de evento, a presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul (CRCRS), Ana Tércia Lopes Rodrigues, abriu os discursos. Com 30 anos de dedicação à contabilidade, a primeira presidente do CRCRS destacou a importância das alianças para o desenvolvimento da profissão. “As incertezas, indefinições, medos e angústias que precederam a decisão final de realização do evento, na modelagem em que está ocorrendo, foram fruto da ousadia e da confiança mútua estabelecida pela ousadia de três presidentes. Todo esse esforço se transforma em aprendizado, pela afinidade estabelecida entre entidades regionais, nacionais, internacionais, sob o lema ‘Contabilidade e Tecnologia – Aliança para o Desenvolvimento das Nações’. Concluiu-se que essas alianças só ocorrem pelo perfil de lideranças genuínas, exercidas por pessoas com visão de futuro e espírito agregador”, pontuou.

Os impactos na pandemia na saúde, na economia e no comportamento social como um todo estiveram presentes na maior parte dos discursos da abertura do evento. O presidente do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), Zulmir Breda, ressaltou como a essencialidade do contador ficou ainda mais evidente nesse momento atípico da história mundial. “Exercemos uma profissão digna e respeitada, que se fortalece e mostra a sua importância em todos os momentos, como aconteceu neste período de pandemia, quando tivemos a nossa atividade liberada das medidas restritivas sanitárias, pelos governantes, porque perceberam que, sem o nosso trabalho, as empresas não funcionam e o governo não arrecada”, contextualizou.

A necessidade de inserção das noções de sustentabilidade na economia e nos mercados e a atuação dos profissionais nesse cenário também foram ressaltados por Breda. O presidente do CFC lembrou que os profissionais da contabilidade tem papel fundamental nessa nova realidade. “E, neste momento da trajetória da humanidade, quando os riscos de colapso global acendem os faróis amarelos para questões de sustentabilidade do nosso planeta, a ciência contábil é chamada para dar mais uma vez a sua contribuição ao mundo, desenvolvendo padrões globais de mensuração e divulgação do impacto ambiental e social das atividades econômicas desenvolvidas ao redor do globo”, afirmou. Breda destacou que os contadores terão papel ativo nas mudanças de paradigma da economia global mudando a visão das corporações do olhar essencialmente voltado para a geração de lucro para a perspectiva da sustentabilidade.

A necessidade do uso da tecnologia pela classe foi outro tema explorado por Breda em seu discurso. Segundo o contador, as novas ferramentas contribuem para que as ações dos contadores ocorram com mais eficiência e eficácia.

Após refletir sobre as principais pautas que envolvem a contabilidade nos dias de hoje, Breda destacou o impacto da profissão na vida econômica dos países. “Nossa profissão tem um papel fundamental a desempenhar, especialmente em momentos de crises mundiais como esta que estamos passando, em que a credibilidade dos mercados é fator chave para recuperação econômica e a contabilidade é a fonte original dessa confiança, pela divulgação de informações credíveis ao público em geral e aos investidores em especial”, disse.

Durante a abertura da CIC, o presidente da Federação Internacional de Contadores (Ifac, na sigla em inglês), Alan Johnson, enviou uma mensagem aos participantes. O contador ressaltou quatro iniciativas que devem ser adotadas pela classe nesse período em que o mundo enfrenta os desafios gerados pela pandemia da covid-19. “À medida que o mundo continua a lutar contra a pandemia da covid-19, há motivos para otimismo. No entanto, a pandemia deixou óbvio as grandes desigualdades e injustiças na sociedade. Não podemos simplesmente esperar, esperar um futuro melhor, precisamos construí-lo e o tempo é curto. No apelo à ação 20/21 da Ifac para hoje, tentamos identificar quatro possibilidades que são fundamentais para essa tarefa: acelerar a sustentabilidade e a inclusão, comprometermo-nos novamente com a colaboração global, resistir à fragmentação legislativa e focar na transparência e integridade do setor público”, orientou.

Ainda na abertura do evento, já em clima de despedida da presidência da AIC, a presidente da AIC, Maria Clara Bugarim, também ressaltou os desafios da pandemia e informou que, mesmo com todas as dificuldades geradas pela covid-19, a Associação alcançou resultados expressivos. “No período, operacionalizamos as ações da entidade, em busca das melhores práticas para o desenvolvimento de um planejamento estratégico, que englobou 83 ações, distribuídas em sete grandes diretrizes estratégicas. Isso nos possibilitou alcançar um percentual de 96,39% de ações realizadas, apesar do momento pandêmico”, anunciou.

Bugarim ainda falou que, no contexto do avanço do novo coronavírus, a AIC procurou evidenciar a importância dos profissionais da contabilidade para a vida econômica dos países. “Nesse período de turbulência, buscamos dar visibilidade à nossa contabilidade, evidenciando a sua essencialidade e necessidade para o desenvolvimento das nações. Trabalhamos para que os países latino-americanos continuassem unidos e cada vez mais fortalecidos pelos laços da nossa profissão contábil”, contou.

Entrega de premiações

A abertura da CIC e da XVIII Convenção de Contabilidade do Rio Grande do Sul também foi marcada pela entrega de algumas premiações a nomes que se destacaram no exercício profissional e no desenvolvimento da contabilidade. Conheça os prêmios e os agraciados:

Prêmio: Comenda Ivan Carlos Gatti

Agraciado: Técnico em contabilidade Luciano Kellermann Livi Biehl

Crédito imagem: Marco e Josué/Imprensa CIC/CC-RS

Prêmio: Comenda Luca Pacciolli

Agraciados: Presidente do Fórum de Firmas Interamericanas e diretor nacional de seu país (Paraguai) perante a AIC, Angel Devaca Pavón;

Crédito imagem: Marco e Josué/Imprensa CIC/CC-RS

Presidente da Comissão Técnica Interamericana de Educação da AIC e avaliador especialista em ambientes virtuais de aprendizagem na área de Educação Superior do Ministério de Educação e Cultura do Uruguai, Mário Ernesto Diaz Duran;

Crédito imagem: Marco e Josué/Imprensa CIC/CC-RS

Fundador e presidente honorário do Conselho de reitores de Ciências Econômicas das Universidades Nacionais da Argentina e presidente do Comitê Permanente da Conferência Universitária de Contabilidade da Argentina, Ricardo Acuña;

Crédito imagem: Marco e Josué/Imprensa CIC/CC-RS

Presidente do CFC, Zulmir Breda.

Crédito imagem: Marco e Josué/Imprensa CIC/CC-RS

Prêmio: Contador Benemérito das Américas

Agraciado: Doutor em pedagogia pela Universidade Ramón Llull de Barcelona, mestre em educação pela Universidade de Santiago do Chile, professor estadual da Universidade de Santiago e contador auditor da Universidade do Chile, Luís Alberto Wildner.

Crédito imagem: Marco e Josué/Imprensa CIC/CC-RS

Sobre o evento

A XXXIV Conferência Interamericana de Contabilidade (CIC) e a XVIII Convenção de Contabilidade do Rio Grande do Sul vão até a quinta-feira (21). A iniciativa é uma realização da AIC, do CFC e do CRCRS, com a organização da Academia de Ciências Contábeis do Rio Grande do Sul (ACCRGS).

Para acessar a página oficial do evento, clique aqui.

Por Lorena Molter
Comunicação CFC/Apex