Entrega de prêmios na XXXIV CIC e na XVIII CCRS incentiva produção acadêmica na área de Ciências Contábeis

O primeiro dia da XXXIV Conferência Interamericana de Contabilidade (CIC) e da XVIII Convenção de Contabilidade do Rio Grande do Sul (CCRS) também foi marcado pela primeira edição do Prêmio de Produção Intelectual Contadora Maria Clara Cavalcante Bugarim. Criado em maio de 2021 pela Fundação Brasileira de Contabilidade (FBC), o reconhecimento foi concebido com a finalidade de incentivar a produção científica em programas de pós-graduação stricto sensu no país. Ao todo, foram recebidos 36 trabalhos. Os três melhores ganharam premiações em dinheiro. Já o quarto e o quinto colocados foram agraciados com menções honrosas.

A cerimônia reuniu profissionais de todo o país. Em destaque, no palco do evento, estiveram presentes a presidente da Associação Interamericana de Contabilidade (AIC) e homenageada que dá nome à honraria, Maria Clara Bugarim, o presidente do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), Zulmir Breda e a Comissão Organizadora do prêmio, composta pelos contadores e professores Sandra Campos, Jucileide Leitão, Alvaro Andrade e José Antônio de França.

Durante o evento, foi apresentada uma mensagem do presidente da FBC, idealizador e criador do prêmio, Adeildo Osório de Oliveira, que explicou de que se trata a condecoração e o porquê da escolha do nome do prêmio. “Destacamos que o nome, Prêmio Maria Clara, deve-se a sua trajetória de luta em favor da classe contábil brasileira. Maria Clara foi a primeira mulher a presidir o Conselho Federal de Contabilidade, a primeira mulher a presidir a Fundação Brasileira de Contabilidade, a primeira mulher a presidir a Academia Brasileira de Ciências Contábeis (Abracicon), a primeira mulher a presidir a Associação Interamericana de Contabilidade (AIC)”, explicou.

O coordenador da Comissão Organizadora do prêmio, professor doutor José Antônio de França, explicou aos presentes a metodologia e os critérios para escolha dos cinco melhores trabalhos. França ainda apresentou os nomes dos vencedores e os títulos de suas produções intelectuais. Na ocasião, o professor falou que, na dinâmica do prêmio, também há a valorização da interdisciplinaridade. “Não era necessário que todos os autores e coautores fossem contadores. Bastaria que um fosse porque, dentro do critério de interdisciplinaridade, a gente não pode mais viver em um mundo fechado. É preciso que a gente abra um pouco o nosso leque para a gente aprender e poder contribuir”, afirmou.

O fomento à pesquisa e a contribuição para o desenvolvimento da profissão foram os benefícios que o presidente do CFC destacou sobre o prêmio. “É uma inovação na nossa área muito importante, na medida em que se soma a outras premiações que nós temos também, com o intuito de estimular a produção científica e acadêmica no nosso país. Então isso, com certeza, veio em benefício da nossa profissão, vem em benefício do desenvolvimento da pesquisa, da Ciência Contábil no Brasil e, por consequência, em benefício do próprio desenvolvimento das Ciências Contábeis”, enfatizou.

A homenageada, Maria Clara Bugarim, falou da emoção de dar nome ao prêmio. A contadora também relembrou sua trajetória acadêmica e toda a sua caminhada na contabilidade. “Divido com vocês a emoção de quando recebi uma ligação do nosso querido presidente Adeildo falando desse prêmio que tinha sido decidido, em uma reunião da nossa FBC, da nossa Fundação, do seu Conselho Curador, de todos os integrantes da diretoria. Naquele momento, claro que eu me senti lisonjeada, fiquei extremamente feliz, mas confesso a todos vocês que eu jamais imaginei a amplitude de todo esse projeto”, compartilhou.

Veja quem são os vencedores:

1° lugar

Título do trabalho: “Estágios do ciclo de vida da firma e seus efeitos na maturidade da dívida.”

Autor: Leonardo Valter Bregonci

Coautor: Vagner Marques

2° lugar

Título do trabalho: “Quando os controles importam: evidências da associação entre as deficiências de controles internos e a qualidade de auditoria.”

Autor: Urias Otaviano Vaz

Coautor: Vagner Marques

3° lugar

Título do trabalho: “A dor nos tempos da covid-19: transtorno de adaptação nos professores do ensino superior brasileiro.”

Autor: Eduardo Mendes Nascimento

Coautor: Edgard Cornachione

Por Lorena Molter
Comunicação CFC/Apex