CRCRS participa do V Seminário de Fiscalização Profissional e 1º Encontro Nacional de Agentes Fiscais

O Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul (CRCRS) participou, na sexta-feira, dia 24 de abril, do V Seminário de Fiscalização Profissional e 1º Encontro Nacional de Agentes Fiscais, que reuniu representantes de Conselhos Federais e Regionais de diversos estados brasileiros, na sede do Centro Universitário Metodista – IPA, em Porto Alegre. Na abertura, Flávio Koch, presidente do Fórum dos Conselhos Regionais e Ordens das Profissões, destacou a importância da realização dos eventos simultâneos para a discussão da ética profissional, como forma de contribuir para que se alcance um país melhor.

Da esq. para a dir., Roberto Fonseca, reitor do IPA;  Miriam Silva, coordenadora da CDS; e Flávio Koch, presidente do Fórum -RS

Da esq. para a dir., Roberto Fonseca, reitor do IPA; Miriam Silva, coordenadora da CDS; e Flávio Koch, presidente do Fórum -RS

Everton Borges, coordenador GAF e Cesar Boeira, coordenador da GAJ

Everton Borges, coordenador GAF e Cesar Boeira, coordenador da GAJ

 

Vice-presidente de Relações Institucionais do CRCRS, Pedro Gabril Kenne da Silva.

Vice-presidente de Relações Institucionais do CRCRS, Pedro Gabril Kenne da Silva.

Equipe do CRCRS participou do evento.

Equipe do CRCRS participou do evento.

A ética também esteve em foco na palestra magna, ministrada pelo jurista e professor universitário Marco Fridolin Sommer dos Santos, que falou sobre Autonomia dos Conselhos Profissionais e Princípios da Subsidiaridade. Os códigos de ética profissional como uma forma de expressão dos costumes da sociedade civil foi uma das ideias salientadas pelo jurista, que também destacou a ameaça existente à autonomia dos conselhos profissionais. Como exemplo, Santos citou o caso do Programa Mais Médicos, do Governo Federal, que desconsiderou a posição do Conselho Federal de Medicina quanto à validação dos diplomas de médicos estrangeiros. O jurista encerrou o exemplo questionando como fica a questão da fiscalização do exercício profissional diante do excesso de intervenção estatal?

O professor Marco dos Santos ministrou a palestra magna

O professor Marco dos Santos ministrou a palestra magna

Já a palestra Modernização dos Processos de Fiscalização da Atividade Profissional, conferida pelo consultor em processos de gestão, André Vasconcellos Zago, surpreendeu a plateia com um vídeo que apresentou a construção de um prédio de 45 andares, em 360 horas, o equivalente a oito dias, em 2011, na China. O exemplo introduziu a discussão sobre a necessidade de mudança de paradigmas para a gestão de processos, incorporando inovação – em especial, as originadas nas ideias dos próprios colaboradores.

O consultor de gestão de processos, André Zago falou sobre Modernização dos Processos de Fiscalização da Atividade Profissional

O consultor de gestão de processos, André Zago falou sobre Modernização dos Processos de Fiscalização da Atividade Profissional

Ainda pela manhã, foi exibido o vídeo institucional do Fórum RS. O material apresentou a estrutura da entidade e divulgou informações sobre o seu funcionamento. E, encerrando a primeira parte das atividades, o debate A Importância das Profissões Regulamentadas para a Construção de um Brasil Mais Ético foi mediado pelo vice-presidente de Relações Institucionais do CRCRS, Pedro Gabril Kenne da Silva. Compuseram a mesa os debatedores Flávio Koch; Fernando Pratti, presidente do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito5); Melvis Barrios Júnior, presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA-RS); Walter Luiz de Lemos, presidente do Conselho Regional de Administração (CRA-RS); Marco Fridolin Sommer dos Santos, professor Adjunto da UFRGS; Paulo André Pureza Cordeiro, integrante da Comissão Especial do Jovem Advogado, da Ordem dos Advogados do Brasil/ RS; e Josué Schostak, representando o presidente do Conselho Regional de Farmácia do Rio Grande do Sul.

As atividades da manhã foram encerradas com um debate sobre A Importância das Profissões Regulamentadas para a Construção de Um Brasil mais Ético

As atividades da manhã foram encerradas com um debate sobre A Importância das Profissões Regulamentadas para a Construção de Um Brasil mais Ético

No início da tarde, o promotor de justiça Paulo Valério Dal Pai Moraes abordou a atuação dos Conselhos profissionais nos direitos do consumidor, destacando o papel das entidades de fiscalização para a garantia da igualdade na relação entre os fornecedores e os consumidores. “Os cidadãos costumam enxergar apenas o Procon ou Ministério Público como órgãos de defesa dos consumidores, mas os conselhos são muito relevantes para atuar nessa área”, explicou.

O promotor de justiça Paulo Moraes

O promotor de justiça Paulo Moraes

Ao final do evento, o subprocurador chefe do Banco Central em Porto Alegre, Yuri Machado, reforçou a responsabilidade administrativa dos conselhos profissionais. Ele fez referência especial para a necessidade de entender o espaço de atuação dos fiscais, como forma de tornar mais eficaz o exercício das prerrogativas dos conselhos.

A última palestra do evento contou com a participação do subprocurador chefe do Banco Central em Porto Alegre, Yuri Machado (E). O coordenador de mesa foi o assessor jurídico do CRECI/RS, Cesar Augusto Boeira

A última palestra do evento contou com a participação do subprocurador chefe do Banco Central em Porto Alegre, Yuri Machado (E). O coordenador de mesa foi o assessor jurídico do CRECI/RS, Cesar Augusto Boeira