CRCRS participa do XIV Fórum de Estudos Contábeis da UFN, de Santa Maria

“Contabilidade 4.0, Tecnologia, Desafios e o Futuro da Profissão” foi a palestra ministrada pela delegada regional do CRCRS de Santa Maria, Simone Zanon, na noite de 4 de novembro, durante o XIV Fórum de Estudos Contábeis, realizado pela Universidade Franciscana (UFN). Na oportunidade, o vice-presidente de Fiscalização do CRCRS, Paulo Comazzetto, também participou do evento, integrando o painel “Espaço Contábil”, que apresentou apresentou o “Espaço Contábil Região Centro” aos acadêmicos de Ciências Contábeis da universidade.

Professor Rogério Hauschildt, coordenador do evento; Simone Zanon, delegada regional do CRCRS de Santa Maria; Paulo Comazzetto, vice-presidente de Fiscalização do CRCRS | Fotos: Patrício de Freitas/Laboratório de Fotografia e Memória -Curso de Jornalismo – UFN

Com o tema “Há 20 anos construindo o futuro”, o XIV Fórum de Estudos Contábeis foi realizado entre os dias 4 e 5 de novembro, para marcar a passagem dos 20 anos do curso de Ciências Contábeis da UFN. Além das palestras, a programação contou com oficinas práticas da área, que foram ministradas por egressos do curso, os quais atuam no mercado de trabalho.

Transformação digital é debatida em painel composto pelas presidentes mulheres de seis Conselhos Regionais de Contabilidade na 26ª Convecon

Pela primeira vez na história da Convecon, 6 mulheres, 6 presidentes de Conselhos Regionais de Contabilidade participam de um único painel! “Transformação Digital: os desafios do Sistema CFC/CRCs nesse contexto” foi o tema proposto para debate pelas presidentes do CRCRS, Ana Tércia L. Rodrigues; de São Paulo, Márcia Alcazar; de Roraima, Palmira de Souza; de Minas Gerais, Rosa Maria Barrons; do Pará, Ticiane dos Santos; e de Mato Grosso do Sul, Iara Marchioretto, na 26ª edição da Convenção de Contabilidade dos Profissionais do Estado de São Paulo.
Na noite de 4 de novembro, durante a solenidade de abertura do evento, o presidente do CFC, Zulmir Breda, foi agraciado com a Medalha Pedro Pedreschi, destinada àqueles que lutam pelo aprimoramento da classe contábil.

26ª Convenção dos Profissionais da  Contabilidade do Estado de São Paulo aconteceu de 4 a 6 de novembro, no Expo Center Norte – SP.

“Disrupção no ensino de graduação de Ciências Contábeis” é tema do Encontro Estadual de Coordenadores e Professores

O Encontro Estadual de Coordenadores e Professores dos Cursos de Ciências Contábeis, realizado em 4 de novembro, na Escola de Gestão e Negócios da Unisinos, campus Porto Alegre, reuniu cerca de 100 docentes de todo o Rio Grande do Sul, que foram em busca da resposta para a pergunta: “Disrupção no ensino de graduação de Ciências Contábeis: a docência em tempos de metodologias ativas. Estamos preparados?” O evento, promovido pelo CRCRS, por meio da Comissão de Estudos de Acompanhamento da Área do Ensino Superior, representa uma iniciativa, no sentido de discutir os desafios ocasionados pelo avanço das tecnologias da informação.

Comissão de estudos de Acompanhamento da Área de Ensino Superior: Clóvis Antonio Kronbauer, Adriano José Azeredo, Vitória Regina Lunardi, Maria Ivanice Vendrusculo (coordenadora); Silvana Scherer Vieira; e Márcia Frey

Ao dirigir-se aos presentes, a presidente do CRCRS, Ana Tércia L. Rodrigues, destacou a importância do evento no contexto atual, quando os docentes se deparam com o avanço da tecnologia e uso dela como instrumento no ensino da Ciências Contábeis.

Ana tércia L. Rodrigues, presidente do CRCRS

Na solenidade de abertura, também saudaram os presentes, a coordenadora da Comissão de Estudos de Acompanhamento da Área do Ensino Superior, Maria Ivanice Vendrusculo, e a coordenadora do Curso de Ciências Contábeis da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Charline Pires. 

Maria Ivanice Vendrusculo, coordenadora da Comissão de Estudos de Acompanhamento da Área do Ensino Superior

Charline Pires, coordenadora do Curso de Ciências Contábeis da Unisinos

A interatividade entre palestrante e plateia marcou a abertura da programação, com a palestra “Metodologias ativas no ensino de Ciências Contábeis: prática disruptiva”, ministrada pelo professor e pesquisador contábil Ivam Ricardo Peleias, do Centro Universitário Fecap e da PUC-SP. A discussão no contexto da realidade dos  coordenadores e professores proporcionou aos participantes identificar e buscar meios de melhorar seu planejamento e prática docente, com o uso das metodologias ativas de ensino. A coordenação da palestra foi do contador Clóvis Antônio Kronbauer, integrante da Comissão.

Professor Ivam Ricardo Peleias, Fecap e PUC-SP

Uma reflexão sobre a prática docente foi a proposta do Fórum “Competências Profissionais, Metodologias Ativas e um Currículo Disruptivo”,  realizado na segunda parte da manhã. A professora Dra. Maria Ivanice Vendrusculo apresentou o painel e propôs uma dinâmica de grupo, que contou com a participação dos demais integrantes da Comissão de Estudos: Adriano José Azeredo, Clóvis Antonio Kronbauer, Sílvio Luiz Taborda, Márcia Rosane Frey, Walter Nunes Oleiro, Silvana Scherer Vieira, Anderson Pinceta e Vitória Regina Lunardi.

O período da tarde foi dedicado à prática, com a realização de oficinas temáticas sobre as principais metodologias ativas aplicáveis ao processo de ensino e aprendizagem de Ciências Contábeis. Foram momentos de compartilhar e discutir experiências, com o objetivo de instrumentalizar os participantes para a inserção e ou aprimoramento dessas metodologias no seu fazer pedagógico. Foram, ao todo, cinco oficinas:

Design Thinking aplicado à Contabilidade – Prof. Adriano José Azeredo;

Ensino e Pesquisa – Profª Márcia Rosane Frey;

Sala de Aula Invertida – Profª Silvana Scherer Vieira;

Problem Based Learning – Profª vitória Regina Lunardi;

Ferramentas tecnológicas em sala de aula – Wendy Beatriz Watt Carraro.

No encerramento, um momento especial, sensibilizou a todos os presentes. A Academia de Ciências Contábeis do RS, por intermédio da prof. Dra. Maria Ivanice Vendrusculo, prestou homenagem especial ao professor Ernani Ott, pelos 50 anos de docência. Graduado em Ciências Contábeis e Ciências Econômicas pela Unisinos, seu extenso currículo inclui participação em mais de trezentas publicações e em dezenas de projetos de pesquisa, o que lhe rendeu vários prêmios.

 

 

 

 

Presidente do CRCRS é homenageada pelo Grupo Mulheres do Brasil

Na noite de 4 de novembro, a presidente Ana Tércia e mais 29 mulheres foram homenageadas pelo Grupo de Mulheres do Brasil (GMB) – Núcleo Porto Alegre por serem protagonistas em suas respectivas áreas de empreendimentos. O evento, que ocorreu no Theatro São Pedro, foi em comemoração aos dois anos do GMB – Porto Alegre, que trouxe para uma bate-papo muito bem-humorado e reflexivo sobre empreendedorismo, Luiza Helena Trajano (Magazine Luiza), Chieko Aoki (Blue Tree Hotel) e Elizabete Scheibmayr (Scheibmayr Adovogados), líder do Comitê de Igualdade Racial do Grupo Mulheres do Brasil.

A recepção do público ficou por conta do Coral do CEREPAL – Centro de Reabilitação de Porto Alegre, e o Grupo Geração Z.

CRCRS participa do IX Encontro de Contabilidade da Amazônia Legal

Encerra-se hoje o IX Encontro de Contabilidade da Amazônia Legal, que acontece, em Santarém, no Pará, em paralelo com o Seminário Regional Interamericano de Contabilidade. A presidente Ana Tércia participou do painel A Prática Contábil para o Desenvolvimento Sustentável, falando sobre Indicadores de Sustentabilidade, em painel realizado, ontem, com Aracéli Ferreira, professora da UFRJ; Úrsula Vidal, secretária de Cultura do Pará;  e Ticiane Santos, presidente do CRCPA.

 

 

Grupo de Trabalho sobre Simplificação Tributária recebe relatos e sugestões de profissionais da contabilidade

Grupo de Trabalho sobre Simplificação Tributária esteve reunido, em 29 de outubro. Profissionais que enfrentam dificuldades ou têm sugestões em relação à legislação e simplificação de processos, podem entrar em contato, por meio do email simplificacaotributaria@crcrs.org.br . A recomendação é de que os encaminhamentos sejam feitos o quanto antes, a fim de que possam ser analisados e encaminhados aos órgãos responsáveis.

Vice-presidente Técnico, Nádia Grasselli, coordenadora do GT; Nádia Chamun, gerente da Divisão de Projetos Especiais; conselheiro José Inácio Bresolin; e conselheira Cármen Tigre

CRCRS participa do IX Seminário de Fiscalização Profissional

O Fórum dos Conselhos Regionais e Ordens das Profissões Regulamentadas do RS realiza, nesta sexta-feira, 25, o IX Seminário de Fiscalização Profissional, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil, em Porto Alegre. Em paralelo, acontecem o IV Encontro de Conselhos Profissionais e Ordens e o IV Encontro Nacional de Agentes Fiscais.

Na solenidade de abertura, o vice-presidente de Registro, Juliano Abadie, representou a presidente Ana Tércia, ocasião em que o presidente do Fórum, Ricardo Breier, e o secretário-geral do Ministério Público Estadual, Júlio Cesar de Mello, assinaram Termo de Cooperação Técnica, com vistas à realização de atividades voltadas às áreas de fiscalização e educação. Também presentes, o gerente da Divisão de Fiscalização, José Calleari, e colaboradores do Conselho, que acompanham os eventos, que se estendem até o final da tarde.

CRCRS promove Seminário de Contabilidade do Setor Cooperativo para tratar de compliance/conformidade

O evento promovido pelo CRCRS, por meio da Comissão de Estudos de Contabilidade do Setor Cooperativo, ocorreu, em 23 de outubro, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, com a presença de um público estimado em 100 pessoas, entre profissionais e estudantes da área contábil, além de representantes de entidades. O Seminário de Contabilidade do Setor Cooperativo é realizado anualmente.

Na solenidade de abertura, José Máximo Daronco, coordenador da Comissão de Estudos de Contabilidade do Setor Cooperativo, na ocasião representando o presidente do Sistema Ocergs/Sescoop-RS, Vergílio Périus, enfatizou a importância de debater compliance no segmento cooperativo, especialmente, sob a ótica tributária, contábil, jurídica e profissional.

O vice-presidente de Desenvolvimento Profissional, Márcio Schuch Silveira, na oportunidade representando a presidente Ana Tércia, ressaltou a importância das comissões de estudos e da união das entidades na realização de eventos, disponibilizando conteúdo de atualização e de conhecimento aos profissionais que atuam nos diversos segmentos da área contábil. Ao justificar a ausência da presidente, que encontra-se em Cartagena, participando da XXXIII Conferência Interamericana de Contabilidade, informou que a próxima edição da Conferência será em Bento Gonçalves, em 2020. 

Paulo Gilberto Comazzetto, vice-presidente de Fiscalização do CRCRS, iniciou sua apresentação propondo o debate em torno da conformidade do profissional contábil. Discorreu sobre dois aspectos: técnico e ético. Falou sobre a regulamentação da profissão, normatização, segmentos obrigados ao cumprimento da Educação Continuada, combate ao leigo, escrituração contábil, demonstrações contábeis, da fiscalização realizada nas cooperativas, entre outros tópicos.

Comazzetto salientou que o Conselho, ao fiscalizar os profissionais no exercício da profissão, tem o intuito de orientar, em um primeiro momento. A fiscalização não visa a punição de imediato, mas, entende que é necessário defender a sociedade dos maus profissionais e proteger os próprios profissionais que atuam dentro das normas e da legalidade.

A coordenação da palestra ficou a cargo da integrante da Comissão de Estudos do Setor Cooperativo do CRCRS, Andreza Mainardi.

Conformidade Jurídica/Societária” foi o tema da palestra do analista de Registro do Comércio na JUCISRS, Sílvio Moisés Remião, que falou sobre o Sistema Integrar, apontando as ferramentas da Redesim, tais como, a análise de viabilidade do nome das cooperativas, nesse item chamou a atenção sobre a obrigatoriedade de informar duas opções de nome empresarial; inscrições tributárias e licenciamentos; serviços web; validação de documentos; DBE; protocolos aceitos fisicamente; registro digital; entre outros.

A apresentação foi coordenada pela integrante da Comissão de Estudos do Setor Cooperativo, Margit Martina Kochenborger Kasper.

A tarde iniciou com o painel “Conformidade Contábil”, com representantes de cooperativas de crédito, Eduardo Netto Sarubbi; de produção, Vilson Ketzer; e da saúde, Elizabeth Carcuchinski Henriques.

Ketzer, focou no compliance dentro do cooperativismo agropecuário, abordando leis, normas e mapeamentos. Falou da importância das boas práticas de governança aplicadas ao setor e da gestão de risco, além da NBC TG 27, cujo “objetivo é estabelecer o tratamento contábil para ativos imobilizados, de forma que os usuários das demonstrações contábeis possam discernir a informação sobre o investimento da entidade em seus ativos imobilizados, bem como suas mutações. Os principais pontos a serem considerados na contabilização do ativo imobilizado são o reconhecimento dos ativos, a determinação dos seus valores contábeis e os valores de depreciação e perdas por desvalorização a serem reconhecidas em relação aos mesmos”.
Sarubbi, fez uma explanação sobre o fluxo de normativos externos e do Plano de ação adotado pela cooperativa de crédito – Sicredi.

O processo de gerenciamento de risco da Unimed foi detalhado pela contadora Elizabeth, que apontou, como um dos primeiros passos, a formação de um Comitê de Auditoria e Risco. O Grupo de Trabalho de Risco deve ser composto por profissionais internos, pois, segundo a contadora, ninguém conhece melhor os riscos de uma empresa do que as pessoas que trabalham nela e estão dentro do processo, e citou a ordem de ações seguida no grupo: identificação, análise, controle, avaliação,  acompanhamento, tratamento e reporte.

Em relação às operadoras de saúde, uma importante mudança veio com a Resolução Normativa (RN) 435, publicada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), no ano passado, que atualiza o Plano de Contas Padrão para operadoras de planos de saúde. A partir dessa RN deverá haver uma padronização das demonstrações contábeis. O objetivo é  aprimorar a técnica de acompanhamento econômico do mercado.

Coordenação de José Máximo Daronco, coordenador da Comissão de Estudos do Setor Cooperativo do CRCRS.

O pesquisador em cooperativismo e integrante da Comissão de Estudos do Setor Cooperativo, Dorly Dickel, e o especialista em Direito Tributário com foco no Agronegócio, Juliano Lopes Garcia, finalizaram o Seminário falando de “Conformidade Tributária”.

Planejamento tributário, exemplos procedimentos e operações que geram insegurança jurídica nas cooperativas, Plano Anual de Fiscalização da Receita Federal do Brasil foram alguns dos tópicos desenvolvidos por Dickel.

Garcia analisou itens importantes dentro da conformidade tributária, tais como: valorização do departamento contábil/fiscal, engajamento de outros departamentos da cooperativa, gerenciamento de riscos e possíveis contingências, recuperação de ativos fiscais, planejamento tributário das operações , com a análise de custo tributário, entre outros.

Coordenação com Ciro Weber, integrante da Comissão de Estudos do Setor Cooperativo do CRCS.

Integrantes da Comissão de Estudos de Contabilidade do Setor Cooperativo: José Máximo Daronco, Margit Kasper, Ciro Weber, Andreza Mainardi, Aristeu Santos e Dorly Dickel.