CRCRS comemora Dia do Contador com lançamento do Programa Contador Parceiro e palestras sobre LGPD e segurança na internet

22 de setembro, Dia do Contador, dia de abrir novas perspectivas na profissão!

Para celebrar a data de modo muito especial, o CRCRS brindou os profissionais e estudantes com dois importantes eventos: o lançamento do Programa Contador Parceiro – Construindo o Sucesso, em conjunto com o Sebrae e o Conselho Federal de Contabilidade, e as palestras “Segurança na internet” e “LGPD: impactos e oportunidades para os profissionais da Contabilidade”.

O lançamento do programa Contador Parceiro contou com as presenças da presidente do CRCRS, Ana Tércia L. Rodrigues; do vice-presidente de Desenvolvimento Profissional do CFC, Aécio Prado Dantas Júnior; da coordenadora do Comitê Gestor Nacional do Programa e presidente do CRCPE, Maria Dorgivânia Arraes Barbará; da vice-presidente de Desenvolvimento Profissional do CRCRS, Tatiani Margutti Brocca  Pedrotti; e do diretor superintendente do Sebrae-RS, André Vanoni; além da coordenadora nacional do Programa Contador Parceiro do Sebrae Nacional, Graziele Vilela, e das analistas de Desenvolvimento e Curadoria de Produtos e de Credenciamento, respectivamente, Gabriela Paiva Vilarinho e Andréia Keenan, ambas do Sebrae-RS.

Ao saudar os participantes do evento, a presidente Ana Tércia falou sobre a importância da parceria com o Sebrae para implementar bons projetos, que criam oportunidades para melhorar a performance dos profissionais no seu cotidiano de trabalho. Segundo ela, estar à frente do CRCRS em um momento tão desafiador, que coloca a classe contábil no epicentro desse turbilhão de mudanças, é motivo de alegria e orgulho. “A contabilidade é uma ciência no centro do ambiente de negócios, voltada a contribuir com a saúde das empresas”, considerou.

O Programa Contador Parceiro – Construindo o Sucesso vem para abrir novas perspectivas para profissionais da contabilidade e empreendedores, em especial, de micro e pequeno porte, por meio da capacitação de profissionais de todo o País, para atuarem na rede de atendimento Sebrae. A iniciativa tem como meta, até abril de 2023, qualificar cem mil profissionais da área em temas como gestão, empreendedorismo e inovação.

André Vanoni de Godoy, diretor Superintendente do Sebrae-RS, destacou a importância da data avaliando que os contadores são fundamentais para a sobrevivência dos pequenos negócios. “Essa parceria é de suma relevância por criar uma trilha de capacitação on-line e gratuita para esses profissionais, que passam a integrar uma rede estendida de consultoria, tornado-se referência para os empreendedores”, explica.

Aécio Prado Dantas Júnior, vice-presidente de Desenvolvimento Profissional do CFC e Maria Dorgivânia Arraes Barbará, coordenadora do Comitê Gestor Nacional do Programa e presidente do CRCPE, idealizadores do programa, comemoraram o lançamento, fruto da parceria entre as entidades, com a chegada a um novo patamar de capacitação profissional.

O entendimento da essencialidade da profissão contábil foi reforçada por Aécio Dantas Júnior, que lembrou a campanha que vem sendo veiculada pelo Sistema CFC/CRCs, em veículos de comunicação de todo o País, com o objetivo de evidenciar perante a sociedade a importância do profissional da Contabilidade. “Somos essenciais para empresas de todos os portes; para os produtores rurais; para o trabalho do Judiciário, por meio dos inúmeros peritos contábeis; para a gestão pública, no bom direcionamento dos recursos públicos e contribuindo para a transparência das contas públicas, entre outras inúmeras atividades das administrações pública e privada, o que exige que estejamos capacitados a atuar como consultores”, frisou. Essa ampla capacitação de múltiplas habilidades é o que objetiva a trilha de conhecimentos desenvolvida no Programa Contador Parceiro, ao alcance de todos os profissionais, de forma totalmente on-line e gratuita.

Entusiasmada com as possibilidades abertas pelo Programa, a coordenadora do Comitê Gestor Nacional, Maria Dorgivânia Arraes Barbará, ressaltou as condições oportunizadas pelo Contador Parceiro para o desenvolvimento de novas habilidades e competências, que nem sempre são trabalhadas durante a formação acadêmica ou no cotidiano da profissão. “O programa está totalmente voltado para a gestão por meio de novas ferramentas tecnológicas, se convertendo em uma oportunidade para mudar o rumo da vida dos profissionais”, pondera.

Durante o evento, foram apresentados os Editais de Credenciamento do Sebrae, onde os consultores se inscrevem para prestar consultoria aos empreendedores, e a Plataforma Unio, portal de serviços onde os consultores podem se cadastrar e interagir diretamente com seus clientes. De acordo com André Vanoni de Godoy, trata-se de uma plataforma muito robusta, com expectativa de assumir grande importância no estabelecimento da conexão entre consultores e o exército de empreendedores ávidos por orientação adequada para o desenvolvimento de seus negócios.

Segurança na internet

Na sequência, Henrique Mezzomo Schneider e Vagner Christ, respectivamente CEO e sócio da Netfive, empresa especializada em segurança da informação, ministraram a palestra “Segurança na internet”. Além de dados sobre o registro de ocorrências, os especialistas apresentaram dicas valiosas sobre os comportamentos a serem adotados no cotidiano de trabalho a fim de evitar invasões, tanto em contas pessoais como nos sistemas de empresas.

 

LGPD: Impactos e Oportunidades para os Profissionais da Contabilidade

No final da tarde, foi a vez de abordar um dos temas que mais tem exigido atenção, na atualidade: a Lei Geral de Proteção de Dados. A palestra “LGPD: Impactos e Oportunidades para os Profissionais da Contabilidade” foi ministrada pelo presidente do Conselho de Administração da Safeweb e membro titular do Comitê Gestor do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, Luiz Carlos Zancanella, com moderação da vice-presidente de Desenvolvimento Profissional do CRCRS, Tatiani Margutti Brocca Pedrotti.

 

Em sua explanação, Zancanella esclareceu tópicos como o que são dados pessoais e dados sensíveis; o que é tratamento de dados; os objetivos da LGPD e os direitos dos titulares dos dados, entre outros aspectos, como segurança da informação e observação da conformidade com a Lei. Acesse a TV CRCRS, YouTube e confira também as orientações específicas para procedimentos em escritórios contábeis.

Os eventos foram transmitidos pela TV CRCRS e pela Plataforma Teams, sendo que as palestras foram pontuadas e certificadas para o Programa de Educação Profissional Continuada (PEPC).

 

 

Receita Federal notifica devedores do Simples Nacional

Foram notificadas, no total, as 440.480 maiores empresas devedoras do Simples Nacional, com significativo valor pendente de regularização, correspondendo a um total de dívidas em torno de R$ 35 bilhões.

No dia 09/09/2021 foram disponibilizados, no Domicílio Tributário Eletrônico do Simples Nacional (DTE-SN), os Termos de Exclusão do Simples Nacional e os respectivos Relatórios de Pendências dos contribuintes que possuem débitos com a Receita Federal e/ou com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

Os referidos documentos podem ser acessados tanto pelo Portal do Simples Nacional, por meio do DTE-SN, ou pelo Portal e-CAC do site da Receita Federal.

Para evitar a sua exclusão do Simples Nacional a partir de 01/01/2022, a empresa deve regularizar a totalidade dos seus débitos, por meio de pagamento ou parcelamento, no prazo de 30 dias a contar da data de ciência do Termo de Exclusão.

A ciência se dará no momento da primeira leitura, se a pessoa jurídica acessar a mensagem dentro de 45 (quarenta e cinco) dias contados da disponibilização do referido Termo, ou no 45º (quadragésimo quinto) dia contado da disponibilização do Termo, caso a primeira leitura seja feita posteriormente a esse prazo.

A empresa que regularizar a totalidade de suas pendências dentro do prazo mencionado não será excluída pelos débitos constantes do referido Termo de Exclusão, tornando-o sem efeito. Continuará, portanto, no regime do Simples, não havendo necessidade de qualquer outro procedimento, sendo desnecessário o comparecimento em qualquer unidade da RFB.

Foram notificadas, no total, as 440.480 maiores empresas devedoras do Simples Nacional, com significativo valor pendente de regularização, correspondendo a um total de dívidas em torno de R$ 35 bilhões.

As microempresas e empresas de pequeno porte devem ficar atentas para não serem excluídas de ofício do Simples Nacional, por motivo de inadimplência.

Para mais esclarecimentos, disponibilizamos no link abaixo as respostas para as perguntas mais frequentes sobre o assunto.

Perguntas e Respostas – Exclusão por débitos 2021

Fonte: SECRETARIA-EXECUTIVA DO COMITÊ GESTOR DO SIMPLES NACIONAL

Receita Federal anuncia nova funcionalidade para a DCTFWeb

Com a nova funcionalidade, a DCTFWeb poderá ser enviada automaticamente após o fechamento do eSocial.

A Receita Federal publicou na segunda-feira, dia 13/09/2021, o Ato Declaratório Executivo CORAT nº 14/2021, que prevê a possibilidade de enviar a DCTFWeb de forma automática, assim que for realizado o fechamento do eSocial.

A partir do período de apuração de outubro de 2021, os contribuintes poderão indicar no eSocial a opção de enviar automaticamente a DCTFWeb, dispensando assim a necessidade de acessar o e-CAC para fazer o envio da declaração.

Qualquer contribuinte obrigado à DCTFWeb poderá optar pela transmissão direta, desde que não possua débitos suspensos no eSocial. Se forem informados valores suspensos, será necessário fazer a edição e transmissão pelo e-CAC, como de costume. Contribuintes obrigados ao envio da EFD-Reinf que desejarem utilizar a transmissão automática da DCTFWeb, devem fazer o fechamento desta escrituração antes do eSocial.

Mesmo com a nova funcionalidade, ainda será necessário acessar o e-CAC para emitir o DARF. O documento, contudo, poderá ser emitido tanto pelo aplicativo da DCTFWeb como pela consulta da situação fiscal (consultar pendências), uma vez que a declaração já terá sido entregue, gerando o valor a pagar.

A Receita ainda está estudando a possibilidade de emitir o DARF junto do fechamento do eSocial, quando houver transmissão direta da DCTFWeb, mas ainda não tem previsão de implementação.

Fonte: RFB

Preparando um megaevento para a classe contábil: vem aí a XXXIV CIC e XVIII CCRS

Prosseguem, em ritmo acelerado, os preparativos para o maior evento contábil da América Latina em 2021: XXXIV Conferência Interamericana de Contabilidade e XVIII Convenção de Contabilidade do RS.

Os presidentes Ana Tércia (CRCRS); Maria Clara Bugarim (AIC); e Zulmir Breda (CFC) reuniram-se, na sede do CRCRS, em um trabalho concentrado para alinhar alguns procedimentos, equacionar ações e visitar o campus da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), em Porto Alegre, onde o evento será realizado de 19 a 21 de outubro, no formato híbrido.

A dedicação e o empenho dos presidentes, colaboradores das entidades envolvidas e de parceiros para que esse megaevento atinja o objetivo de oferecer conhecimento aliado à tecnologia, de acordo com o lema: Contabilidade e Tecnologia – Aliança para o Desenvolvimento das Nações, tem sido total.

A experiência, o amor à profissão e o desejo de ver os profissionais e os estudantes de contabilidade, cada vez mais, confiante na sua escolha, já garantem o sucesso. Será uma oportunidade única de assistir palestras com tantos nomes de destaque no cenário nacional e internacional e de conhecer, na Feira de Negócios, produtos inovadores e lançamentos direcionados à área contábil.

Saiba mais e inscreva-se em cic-ccrs.com

Sede do CRCRS – 3 de setembro

PUCRS – 6 de setembro

Salão de Atos da PUCRS – 6 de setembro

CRCRS cumprimenta os formandos do mês de setembro

Como forma de acolher os novos profissionais da contabilidade que chegam ao mercado de trabalho, o CRCRS participa das solenidades de formatura em Ciências Contábeis, em todo o Estado, por meio de seus representantes. Para valorizar a caminhada acadêmica, o Conselho confere Diploma de Mérito aos alunos que se destacam, alcançando as maiores médias ao longo do curso. Neste mês de setembro, foram agraciadas com a distinção as alunas-destaque GABRIELA MAGALSKI RUBIN, da URI, campus Frederico Westphalen; e KATIELLE ALVES KENIZ, da Cesuca, de Cachoeirinha.

Conselheiro Osmar Bonzanini entregou o Diploma de Mérito à aluna-destaque Gabriela Magalski Rubin, da URI, campus Frederico Westphalen, na cerimônia de colação de grau realizada em 4 de setembro

Diploma de Mérito foi entregue pelo conselheiro Martin Lavies Spellmeier à aluna-destaque Katielle Alves Keniz, em 4 de setembro, durante colação de grau da Cesuca, de Cachoeirinha

Conselheiro Martin Lavies Spellmeier entregou mensagem do CRCRS aos formandos, na cerimônia da Cesuca, de Cachoeirinha

Campanha Contabilidade Solidária superou as expectativas de arrecadação de alimentos. Classe contábil, mais uma vez, colaborando com a sociedade.

O Conselho de Contabilidade do RS (CRCRS) e o Sescon-RS, já parceiros em ações sociais de longa data, uniram-se, este ano, com o Banco de Alimentos para realizar a Campanha Contabilidade Solidária.

Com a participação do Banco de Alimentos, as doações puderam ser efetuadas de qualquer lugar do Estado por meio de um QR Code e link disponibilizados especificamente para a campanha. O total de gêneros alimentícios arrecadados foi encaminhado às instituições cadastradas. Por todo o Estado, os delegados representantes também promoveram, em seus municípios e jurisdições, arrecadação de donativos, que, nesse caso, foram distribuídos nas entidades carentes de suas respectivas regiões.

Dia do Agasalho

Em uma ação paralela, no dia 9 de julho, o CRCRS e o Sescon-RS promoveram o dia de doação de agasalhos, com postos de recolhimento, em Porto Alegre, nas duas entidades, das 8h às 18h. A iniciativa também foi em nível estadual e cada município estabeleceu seus pontos de coleta e as instituições beneficiadas.

Algumas cidades engajadas na campanha recolheram também roupas, materiais de higiene e brinquedos.

Resultado exitoso

Lançada em 17 de junho, a campanha, que teve abrangência estadual, arrecadou cerca quase uma tonelada de alimentos não perecíveis e produtos de higiene e cerca de três mil peças de roupas e brinquedos.

Em mais uma ação, a união e a solidariedade em torno de causas sociais comprovaram ser eficientes para minimizar carências de muitas comunidades.

 

 

 

 

 

A Contabilidade Gerencial e a importância dentro das fazendas em discussão

A importância das informações gerenciais na atividade rural foi o tema do webinar “A Contabilidade Gerencial e a importância dentro das fazendas”, realizado pelo CRCRS, por meio de sua Comissão de Estudos de Contabilidade do Setor do Aronegócio, em 02 de setembro. O evento, certificado e pontuado para o Programa de Educação Profissional Continuada (PEPC), contou com palestras ministradas pelos contadores Fabiano Lima Webber e Pamela Fiuza Werlang, integrantes da comissão. Marcelo de Barros Dutra, conselheiro do CRCRS, atuou como moderador. A transmissão foi pela Plataforma Teams e pela TV CRCRS, canal do YouTube.

Direcionado aos profissionais da contabilidade, estudantes e proprietários rurais, o evento abordou tópicos sobre a atividade rural relacionada à necessidade de profissionalização; Influência do fisco na gestão; controles gerenciais normalmente utilizados e controles gerenciais recomendados; custos e resultados; e indicadores gerenciais. 

Inicialmente, Pamela Werlang lembrou que a cadeia do agronegócio vai muito além do produtor rural que cultiva o solo e engorda o gado, estendendo-se ao fornecedor de insumos, agroindústrias, tradings e cerealistas, entre outros, portanto, precisa ser vista sob a ótica de uma cadeia ampla, que tem apresentado grande crescimento na atualidade. Outro aspecto destacado pela contadora foi o “emaranhado jurídico e negocial” em que, segundo ela, se tornou a cadeia do agronegócio, em decorrência de sua vasta expansão sem que estivesse preparada.

O “emaranhado jurídico negocial” pode ser dividido entre dentro da porteira (contratos com colaboradores e para aquisições de crédito em instituições financeiras, entre outros) e fora da porteira (contratos de comercialização direta com tradings e de profissionais para assessoramento, por exemplo, jurídico, além de outras possibilidades). A necessidade de esclarecer o funcionamento das relações negociais nesses dois âmbitos indica que o crescimento não vem sozinho e exige que o setor do agronegócio seja tratado de forma diferenciada, observa Pamela.

A profissionalização da fazenda é uma dessas exigências, cuja maior revolução, no entendimento da contadora, é a evolução fiscal. As novas obrigações na área fiscal demandam que os produtores profissionalizem a gestão das fazendas. Porém, ela acredita que, infelizmente, muitos produtores não profissionalizarão seus empreendimentos de forma preventiva, como seria o ideal, mas, somente quando o fisco o impuser, por meio das exigências fiscais, que vêm crescendo muito. Ao mesmo tempo que há avanços tecnológicos que permitem ganhos em aumento de produtividade e diminuição de perdas, há, de outro lado, um fisco cada vez mais robusto quanto às obrigações acessórias. Isso torna cada vez mais necessário que o produtor rural assuma uma posição de governança para dentro das fazendas, observa Pamela.

Outro ponto analisado pela contadora se refere especificamente ao trabalho dos profissionais da contabilidade. Segundo ela, para que se consiga uma efetiva contabilidade gerencial, ou seja, para que os profissionais da contabilidade consigam  entregar números que permitam interpretar os resultados da atividade rural de forma a apontar a tomada de decisão assertiva para o crescimento, os escritórios contabilidade precisam da parte da profissionalização dentro das porteiras. “A contabilidade gerencial atrelada à profissionalização da fazenda permite a perpetuidade da atividade”, assegura.

Para o contador Fabiano Webber, a evolução tecnológica permitiu a ampliação das informações fornecidas ao fisco. Como exemplo, cita o livro-caixa do produtor rural, que apresenta inúmeras informações, o que oportuniza compará-las com informações de outras fontes à disposição da Receita Federal.

O agronegócio, responsável por um quarto do PIB nacional, mantém forte crescimento ao longo dos últimos anos, assegurando uma posição importante para o Brasil no cenário mundial. Em 2020, por exemplo, o País foi o maior produtor de soja do mundo, superando os Estados Unidos. Essa relevância internacional é mais um dos fatores a chamar a atenção da Receita Federal e torna ainda mais importante a profissionalização da gestão das fazendas, contribuindo para evitar erros que levem a uma fiscalização tributária, orienta Webber. 

Esses fatores externos acabam interferindo de modo decisivo para que o produtor se organize e utilize informações para sua tomada de decisão. Um exemplo citado pelo contador, são os números da operação Declara Grãos, iniciada em outubro de 2019, em Passo Fundo-RS, e hoje está na sua terceira fase. Na primeira fase, a operação ficou limitada à jurisdição da delegacia da RFB de Passo Fundo. Na ocasião, a Receita enviou 600 cartas a produtores que necessitavam regularizar pendências perante o fisco. Na sequência, foram regularizados 1.827 contribuintes e retificadas 3.744 declarações, somente naquela região – o que demonstra o efeito ampliado das operações de fiscalização. As regularizações fiscais resultaram, na época, em uma arrecadação de aproximadamente R$ 11,5 milhões.

Na fase dois da operação Declara Grãos, em agosto de 2020, o foco ampliou-se para situações como omissões de rendimentos; omissões de dação de pagamento entre arrendatários e arrendadores ou entre compradores e vendedores de terras. Nessa etapa, foram enviadas 2.500 cartas, resultando em 1.840 contribuintes regularizados e 6.602 declarações retificadas, até o momento, resultando em uma arrecadação de cerca de R$ 32,2 milhões, relata Webber.

Quanto aos números da fase três, iniciada em junho de 2021, menciona aspectos como dação em pagamento e deduções com o uso de veículos particulares em atividade agrícola, o que é vedado por lei. Uma novidade nos procedimentos é que a comunicação com os produtores rurais cadastrados no eCAC passaram a ocorrer, agora, não somente por carta, mas também pela caixa postal do contribuinte e pelo celular – desde que o número também tenha sido cadastrado.

Confira a live na TV CRCRS, canal do YouTube.

 

Receita Federal e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural publicam cartilha sobre o eSocial e a EFD-Reinf

A Receita Federal fez uma parceria com o Senar – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – para publicar cartilha com informações importantes sobre o eSocial e a EFD-Reinf. A cartilha é direcionada aos produtores rurais.

Resultado do projeto tem entrevista com o Auditor-Fiscal Alex Mendonça da equipe do eSocial e está disponível no portal da CNA (Confederação Nacional da Agricultura). É possível acessá-la no link: https://www.cnabrasil.org.br/paginas-especiais/esocial.

No site você encontra também a opção OUTROS MATERIAIS E PROCEDIMENTOS NO ESOCIAL E NA EFD-REINF com mais informações sobre o tema.

EXPORTAÇÃO

MEI RURAL

ADQUIRENTES

AGROINDÚSTRIA

PESCADO

PRESTADOR DE SERVIÇOS RURAIS

EXCEÇÕES (Recolhimento sobre a folha de pagamentos)

PRODUTOR RURAL PESSOA FÍSICA

PRODUTOR RURAL PESSOA JURÍDICA

 

Fonte: RFB

Tem início a Feira de Negócios do maior evento contábil da América Latina de 2021: XXXIV Conferência Interamericana de Contabilidade e XVIII Convenção de Contabilidade do Rio Grande do Sul

De 1º de setembro a 31 de outubro, a Feira de Negócios de dois tradicionais e consagrados eventos da contabilidade: XXXIV Conferência Interamericana de Contabilidade (CIC) e XVIII Convenção de Contabilidade do Rio Grande do Sul (CCRS), estará disponível à visitação em ambiente virtual. Os estandes com lançamentos e produtos inovadores direcionados à área contábil poderão ser percorridos sem a necessidade de inscrição no evento, que ocorrerá de 19 a 21 de outubro, no Salão de Atos da PUCRS, em Porto Alegre, em formato híbrido. 

O formato virtual alia conforto e agilidade para o público, permitindo acesso a partir de qualquer lugar e comunicação direta com o expositor, por meio de WhatsApp e e-mail, além de permitir o acesso ao site da empresa expositora.

Acesse cic-ccrs.com/feira-de-negocios e conheça as novidades da Feira de Negócios. 

 

 

Prazo de regularização do MEI é prorrogado pela Receita Federal

A Receita Federal prorrogou o prazo para regularização das dívidas dos Microempreendedores Individuais (MEI) para 30 de setembro de 2021. Os débitos que estiverem em aberto no mês de outubro serão enviados à Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), para inscrição em Dívida Ativa da União.

Caso os contribuintes possuam débitos da competência 2016 e não tenham parcelado neste ano, terão suas dívidas enviadas à Procuradoria. Por sua vez, os MEIs que possuem somente dívidas de 2017 ou posteriores, ou tenham parcelado em 2021, não terão seus débitos enviados nesse momento.

Os débitos da competência 2016 são declarados pela DASN (Declaração Anual do MEI) de 2017.

É importante ressaltar que apesar de perder diversos benefícios tributários e direitos previdenciários, o MEI em dívida com a Receita Federal não tem o seu CNPJ cancelado.

Em Resumo:

Fonte: RFB