CRCRS participa de apresentação sobre o avanço do empreendedorismo no Estado

O presidente do CRCRS, Márcio Schuch Silveira, participou de reunião, em 10 de fevereiro, na qual a presidente da Junta Comercial do Rio Grande do Sul (JucisRS),  Lauren Momback, e o coordenador do DescomplicaRS, Tomas Holmer, apresentaram o Tudo Fácil Empresas (TFE), uma plataforma disponibilizada pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul, coordenada pelo DescomplicaRS, JucisRS e SebraeRS. Também foram debatidos, na oportunidade, tópicos como Redesim, Lei de Liberdade Econômica e Rede Simples, dentre outros.

Estiveram presentes, ainda, o vice-presidente de Fiscalização do Conselho, Juliano Abadie, que atua como vogal da Junta; o presidente do Sescon-RS, Célio Levandovski; e o coordenador de Políticas Públicas do Sebrae, Márcio Benedusi.

CRCRS e Sescon-RS, reunidos com JucisRS, DescomplicaRS e SebraeRS

Durante a reunião, a presidente da Jucis, Lauren Momback, destacou que o Tudo Fácil Empresas vai permitir a abertura de empresas com atividades de baixo risco, em cerca de 10 minutos, de forma gratuita, automática e sem burocracia. “O objetivo é de melhorar a divulgação sobre a disponibilidade da ferramenta, para que mais empreendedores tenham acesso e possam utilizá-la, sem custo, de modo ágil e fácil”, afirmou.

Para o presidente do CRCRS, Márcio Schuch Silveira, o profissional da contabilidade, presente em todas as empresas, tem muito a contribuir com os programas facilitadores do desenvolvimento do ambiente econômico do Estado. Segundo ele, “o Conselho como representante da Classe Contábil irá colaborar com ações que promovam e impulsionem a retomada da economia no RS”.

O coordenador do DescomplicaRS, Tomas Holmer, falou sobre as ações do  Conselho Estadual de Desburocratização e Empreendedorismo (CEDE) e salientou a importância de disseminar informações em todos os municípios do RS, bem como melhorar a comunicação entre as instituições, como forma de contribuir com o processo de desburocratização, facilitando a vida dos cidadãos e empresários. O CEDE é composto por sete secretarias do Executivo e sete representantes da sociedade civil, incluindo o Sebrae.

A atuação dos delegados do Sescon-RS e de lideranças de diversos segmentos foi ressaltada pelo presidente do Sindicato, Célio Levandovski, como “fundamental para a sensibilização dos gestores municipais quanto à necessidade de desburocratização da máquina pública”. Célio também frisou os avanços alcançados pelo CEDE, que contemplam a sociedade como um todo.

O coordenador estadual da Redesimples do Sebrae/RS, Márcio Benedusi, lembrou a importância da atuação dos Contadores no interior do Estado. Segundo ele, a expectativa é de que “em 2022, o Tudo Fácil Empresas esteja disponível em outras cidades, contribuindo para a formalização de mais empresas, gerando emprego e renda”.

Durante o encontro, também foram avaliadas iniciativas de capacitação realizadas em conjunto e, ao final, Lauren Momback conduziu uma visita à Sala do Empreendedor.

Presidente do Sescon-RS, Célio Levandovski; da JucisRS, Lauren Momback; e do CRCRS, Márcio Silveira; e vice-presidente de Fiscalização do CRCRS e vogal da Junta Comercial, Juliano Abadie, em visita à Sala do Empreendedor

Posse da nova diretoria e conselheiros do CFC é marcada pela emoção

Versos de Camões, trechos do forrozeiro Flávio José e muita emoção embalaram o discurso de posse do novo presidente do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), o sergipano e contador Aécio Prado Dantas Júnior, que assumiu o cargo na noite da última quarta-feira (9), em Brasília (DF).

Na presença da família, grandes amigos, colegas da classe contábil e renomadas autoridades, Aécio falou sobre a sua trajetória pessoal e profissional e o sentimento de orgulho e honra em ocupar a presidência do órgão máximo da profissão contábil no Brasil.

“A gente percebe que ama o que faz e faz o que ama quando nosso trabalho desperta sorrisos e não apenas resultados. E é assim que pretendo seguir, amando minha profissão e procurando, com muita dedicação e compromisso, devolver a ela, nesta nobre e honrosa missão que passo a exercer, um pouco de tudo aquilo que ela já me proporcionou”, disse.

Ao som do pianista e sobrinho Raul Terra, o presidente do CFC iniciou o seu discurso agradecendo a Deus e homenageando a sua família por apoiar a caminhada profissional.  Aécio contou que se tornou contador para realizar o sonho do pai, mas, ao longo da caminhada universitária, descobriu que, na verdade, tinha feito a escolha certa.

“Aluno sempre dedicado, estudioso e responsável, me destaquei no curso de contábeis, sendo agraciado com o diploma conferido pelo CRC àquele que possuía a maior média. Esse destaque, sem dúvida, não foi fruto apenas do meu suor e empenho, mas também do fato de eu ter descoberto, ainda estudante (o que nem sempre acontece), que tinha escolhido a profissão correta: era aquela a minha vocação. Assim, comecei a minha história de amor pela contabilidade”, contou.

Ao lembrar a sua trajetória profissional, que já completa 34 anos, Aécio  ressaltou[i1]  o ingresso na vida classista e como o Sistema CFC/CRCs é importante em sua história. O contador foi presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Sergipe (CRCSE), de 2010 a 2014, e participou como vice-presidente do CFC nas gestões dos presidentes José Martonio Alves Coelho (2014-2015/2016-2017) e Zulmir Ivânio Breda (2018-2019/ 2020-2021).

“Busquei ocupar meus espaços com trabalho sério e muito envolvimento. Eu sou assim, dedicado e comprometido em tudo que faço. Se não faço o melhor, quero ter a convicção de que fiz tudo para que o melhor fosse feito, parafraseando Martin Luther King. Deus sempre me colocou perto de pessoas certas e que queriam o meu bem. Que tinham algo para me ensinar, me orientar, me aconselhar, me dizer uma palavra amiga, e eu estava sempre ali, disposto a ouvir, aprender e executar”, explicou.

Ao falar sobre os novos desafios da contabilidade, o presidente Aécio Dantas ressaltou que a transformação digital já se tornou uma condição de sobrevivência para a profissão e não mais de adaptações. “Tecnologias como 5G, inteligência artificial, internet das coisas, blockchain, metaverso já são realidades em nosso ambiente de trabalho. Outras tantas ferramentas do mundo digital certamente surgirão e impactarão, ainda mais, a nossa forma de trabalhar e de se relacionar. É preciso assimilar, de uma vez, que a tecnologia será sempre a nossa aliada. Este é o perfil que almejamos para a classe: profissionais conectados, inovadores, preparados para as demandas atuais do mercado, mas que jamais se afastem dos princípios éticos e das normas que norteiam a nossa profissão”.

Para ele, um assunto que merece destaque dna classe contábil e muito debate é o desenvolvimento de padrões globais de mensuração do impacto ambiental e social das atividades econômicas mundiais. “Vamos atender a este chamado, que reclama a adoção de providências urgentes de todos nós, profissionais da contabilidade, para definirmos padrões contábeis de aferição e consequente divulgação da aderência e de comprometimento das organizações com a agenda ESG de sustentabilidade global”, completou.

Autoridades prestigiam a posse do novo presidente do CFC

Grandes nomes da contabilidade brasileira e autoridades de renome estiveram presentes na posse da nova diretoria do Conselho Federal de Contabilidade para a gestão 2022-2023.

O primeiro a falar foi o então presidente do CFC Zulmir Ivânio Breda (2018-2021), que transmitiu o cargo ao contador Aécio Dantas. Para ele, esta será uma gestão “dinâmica e inovadora” e ainda disse acreditar que a profissão contábil continuará a ser “atrativa e relevante”, sempre prestando um serviço essencial para a sociedade. “Tenho convicção, portanto, que os projetos terão seguimento e serão aperfeiçoados, como é natural em cada nova gestão. Novos projetos também serão iniciados e isso é extremamente necessário, para que o Sistema se mantenha forte e coeso e respondendo às novas demandas da classe e do mercado”, afirmou.

A presidente da Fundação Brasileira de Contabilidade (FBC), Sandra Elvira Gomes Santiago, fez uma alusão ao Rio São Francisco, que integra o país, relacionando-o com a missão do novo presidente de congregar os profissionais brasileiros.  Durante sua fala, Sandra ainda ressaltou: “O Rio São Francisco leva riqueza por onde passa. Para nós, que fazemos o ecossistema contábil, a riqueza se chama conhecimento e desejo que o presidente fomente essa vertente de poder e consciência crítica. (…) O Rio São Francisco é grande e você, Aécio, também é”.

Já o presidente da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis (Fenacon), Sérgio Approbato Machado Júnior, ratificou a importância da parceria com o CFC para a saúde das empresas contábeis do país. Já o presidente do Instituto de  Auditoria Independente do Brasil (Ibracon), Valdir Renato Coscodai,  reforçou a necessidade do fortalecimento do trabalho em conjunto das entidades contábeis para  fomentar o desenvolvimento sustentável, as boas práticas ambientais e a utilização da tecnologia para a recuperação e o crescimento econômico do Brasil.

O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes, ressaltou a importância dos contadores para o trabalho da governança no Brasil e ratificou a necessidade do envolvimento da classe contábil para a melhoria da transparência nas contas públicas do país. “Hoje é um dia de jubilo e de muito orgulho para a classe contábil. Tenho certeza de que o contador Aécio realizará grandes feitos continuando o caminho já trilhado por ilustres líderes da contabilidade, superando expectativas desta entidade que é exemplo de governança para as demais instituições”.

A vice-prefeita Katarina Feitoza, que representou o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira também esteve no evento.Para Katarina, ter um sergipano na Presidência do Conselho Federal é de grande significado para o estado e, claro, sinônimo de orgulho. “Ver um sergipano chegar ao ápice da representação de sua classe é muito gratificante. Hoje, o povo de Sergipe e de Aracaju está em festa”, disse a vice-prefeita.

Aindadurante a sua fala, Katarina Feitoza destacou o papel importante dos profissionais da área, que, a partir de agora, terão em Aécio a representação da conduta e da excelência profissional.

“Sergipe é o Estado da contabilidade e ter Aécio como presidente do CFC é um presente para, nós, sergipanos, pois ele é símbolo de humildade, honestidade, profissionalismo  e carisma”, disse o secretário de Estado da Administração do Sergipe, Manuel Dernival Santos Neto, que participou do evento representando o governador, Belivaldo Chagas.

O presidente do PSDB-AM,  ex-senador e ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, convocou os profissionais da contabilidade a continuarem como “fortes aliados contra a corrupção, pela moralização e pela correção das contas públicas”.  E ainda completou:  É essencial a participação de quem tem experiência, de quem sabe fazer como se deve. Isso traz justiça ao Brasil e constrói um caminho contemporâneo ao país”, concluiu.

O deputado federal Laercio Oliveira (PP-SE) também prestigiou o evento e afirmou ser uma grande emoção participar da posse de um contador sergipano ao cargo de presidente do Conselho Federal de Contabilidade. “É com muita felicidade que estou aqui hoje prestigiando não a posse de um presidente, mas de um amigo contador. Como todo sergipano, você estará pronto para enfrentar as lutas que virão e terá a sabedoria necessária para vencê-las”.

Ainda compuseram a mesa  o vereador Josenito Vitale, presidente da Câmara Municipal de Aracaju; e o presidente da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (TCE-RS), Cezar Miola.

Ao final da solenidade de abertura, os ex-presidentes do CFC e também amigos do contador Aécio Dantas, José Martonio Alves Coelho e Maria Clara Cavalcante Bugarim, participaram, ao vivo do evento, direto de Fortaleza (CE), e enviaram um recado para o novo presidente. “Conhecemos o seu coração, bem como a sua força e profissionalismo, e só podemos desejar muito sucesso, com humildade e sabedoria, para seguir os caminhos da contabilidade e fazer dela uma classe ainda mais desenvolvida e unida”, concluiu Maria Clara.

Participações internacionais

A solenidade de posse ainda contou com a participação virtual de parceiros das entidades internacionais que possuem ações em conjunto com o CFC no intercâmbio de experiências e de capacitações. Estiverem presentes virtualmente: o presidente da Associação Interamericana de Contabilidade, Hector Jaime Correa; o presidente do Grupo Latino-americano de Emissores de Normas de Informações Financeiras (Glenif), Jorge José Gil, a presidente da Ordem dos Contabilistas Certificados de Portugal (OCC), Paula Franco, o presidente da Federação Internacional de Contadores (Ifac), Alan Johnson, e o presidente do Comitê Emissor de Normas Internacionais de Contabilidade (Iasb), Andreas Barckow. “A distância não muda em nada a boa relação entre a Ifac e o CFC. A tecnologia nos manteve de, alguma forma, ligados e possibilitou que continuássemos enviando esforços em prol do desenvolvimento da profissão contábil no mundo, buscando sempre o interesse público”, reforçou Alan.

Fonte: Comunicação CFC

Nota de Esclarecimento – DIFAL

Nota de esclarecimento sobre a cobrança da Difal nas operações e prestações destinadas a consumidor final no RS em 2022

 A Receita Estadual (RE) esclarece que a cobrança da Diferencial de Alíquota (Difal) nas operações e prestações interestaduais destinadas a consumidor final não contribuinte do ICMS localizado no Rio Grande do Sul (RS) será exigida a partir de 1º de abril de 2022. O entendimento considera o disposto na Lei Complementar nº 190/22, na Lei Estadual nº 8.820/89, e no Convênio ICMS 235/21. Contudo, tendo em vista a tramitação no Supremo Tribunal Federal (STF) das Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADI) nº 7066 e nº 7070, tal cobrança poderá ser retroagida para 1º de janeiro de 2022, dependendo da decisão do STF.

 O debate acerca da cobrança da diferença entre as alíquotas interna e interestadual nas operações e prestações destinadas a consumidor final não contribuinte do ICMS localizado em outra Unidade da Federação foi reacendido a partir de decisão do STF em fevereiro de 2021, com efeitos a partir de 2022, na qual foi declarado que a cobrança por parte dos Estados, nos termos previstos na Emenda Constitucional nº 87/15, pressupõe a edição de Lei Complementar veiculando normas gerais. O posicionamento fez com que os Estados aprovassem a Lei Complementar nº 190, de 4 de janeiro de 2022.

 Dessa forma, a legislação estadual do ICMS no Rio Grande do Sul é válida para a cobrança da Difal, dependendo, para produzir efeitos, da entrada em vigor da Lei Complementar, à luz da decisão do STF, o que ocorre no dia 1º de abril 2022, exceto se o entendimento da Suprema Corte a respeito das ADI nº 7066 e nº 7070 retroagir a vigência para 1º de janeiro de 2022. Além disso, em atendimento à Lei Complementar nº 190/22, e conforme previsto no Convênio ICMS 235/21, foi disponibilizado o Portal Nacional da Difal no endereço eletrônico https://difal.svrs.rs.gov.br, contendo as informações necessárias ao cumprimento das obrigações tributárias, principais e acessórias, nas operações e prestações interestaduais sujeitas à cobrança.

Entenda a Difal

 Difal refere-se ao valor do imposto devido nas operações interestaduais com destino ao Rio Grande do Sul referente à diferença entre a alíquota interestadual e a alíquota interna, que é devido pelo vendedor (de outro Estado) ou pelo comprador do RS. A administração tributária trabalha com três tipos de Difal: a “Difal B2C E-Commerce”, que está em debate, a “Difal B2B Revenda”, que foi extinta no Rio Grande do Sul com a Lei nº 15.576/20, e a “Difal de Uso e Consumo Ativo”.

 Com a edição da Lei Complementar nº 190/22, fica regulamentada e possibilitada a cobrança da Difal B2C E-Commerce, a princípio, a partir de abril de 2022. A medida evita uma série de efeitos econômicos adversos para o Estado, como por exemplo o agravamento das dificuldades para o comércio local presencial (que já vem tendo dificuldades para competir com as grandes redes de varejo com presença nacional no comércio eletrônico, inclusive em razão da pandemia) e um possível impacto de aproximadamente R$ 800 milhões na arrecadação em 2022. 

Fonte: Sefaz-RS

https://receita.fazenda.rs.gov.br/conteudo/16708/11-02-2022—difal-%e2%80%93-nota-de-esclarecimento./termosbusca=difal

CVM: audiência para revisar Pronunciamentos Técnicos CPC 20

Procedimento faz parte do processo de atualização de normas contábeis para alinhamento aos padrões internacionais. Comentários podem ser enviados até o próximo dia 2 de março

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) colocou em audiência pública, no dia 28 de janeiro de 2022, a revisão de pronunciamentos técnicos, para atualizações de normas contábeis, com vigência a partir de 2023. A iniciativa dá continuidade ao processo de alinhamento aos padrões internacionais emitidos pelo International Accounting Standards Board (Iasb).

As sugestões e os comentários deverão ser encaminhados, até o dia 2 de março de 2022, à Superintendência de Normas Contábeis e de Auditoria (SNC) da CVM, preferencialmente, por meio do email AudPublicaSNC0122@cvm.gov.br.

Revisão

A minuta de revisão contempla alterações nos seguintes documentos:

> Classification of Liabilities as Current or Non-current;

> Extension of the Temporary Exemption from applying IFRS 9;

> Definition of Accounting Estimates;

> Disclosure of Accounting Policies; e

> Deferred Tax related to Assets and Liabilities arising from a Single Transaction. 

Na nota, a autarquia destaca que está prevista também a correção de inconsistência identificada no texto do Pronunciamento Técnico CPC 47 (IFRS 15). Os técnicos da CVM chamam a atenção que “a vigência da extensão da isenção temporária de aplicação do CPC 48, prevista no item 2 da presente revisão (que altera o CPC 11), será aplicada aos exercícios iniciados em, ou após, 1o de janeiro de 2021. A medida visa corrigir a lacuna normativa existente, referente a este período, e, com isso, deixar alinhado com normativo emitido pelo Iasb”.

Saiba mais aqui.

Fonte: Comunicação da Abrasca.

Seminário de Gestão do Sistema CFC/CRCs: presidentes se reúnem para alinhamento de ações

Na manhã desta quarta-feira (9), ocorreu a reunião dos presidentes, dos diretores e do Conselho Consultivo do Sistema CFC/CRCs. A atividade faz parte da programação do Seminário de Gestão, Planejamento Estratégico, Governança e Diretrizes Gerais do Sistema Contábil e reuniu representantes do Conselho Federal de Contabilidade (CFC) e dos 27 Conselhos Regionais de Contabilidade (CRCs). Organizado pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC), o evento tem a finalidade de alinhar os planejamentos, as propostas e as metas para a gestão 2022-2023 das entidades do Sistema.

O encontro dos presidentes e dos diretores do Sistema foi iniciado com a participação do presidente do Instituto de Auditoria Independente do Brasil (Ibracon), Valdir Coscodai. Grande parceiro do CFC no desenvolvimento da contabilidade no país, o Instituto realiza diferentes projetos em parceria com o Conselho, como explicou Coscodai. “Temos uma série de programas que fazemos juntos. Trabalhamos para o Programa de Revisão pelos Pares, o programa do CRE; estamos com a implementação da capacitação das normas de contabilidade e de auditoria do Setor Público, que é um projeto extremamente relevante, cuja a implementação, cujo o sucesso, vai trazer para nós uma perspectiva melhor em relação ao combate à corrupção e à transparência no setor público, portanto extremamente relevante para o país e para a sociedade. Temos os projetos dos Exames de Qualificação para que as pessoas se capacitem e tenham uma inscrição no CNAI”, mencionou.

O presidente do Ibracon também falou sobre o trabalho que o Instituto faz em parceria com os CRCs e destacou que essa sinergia fortalece todo o Sistema Contábil. “Eu acredito que o trabalho que a gente tem feito, a agenda que construímos em conjunto, é muito relevante para toda a profissão e relevante também na medida em que traz benefícios para a sociedade”, afirmou. O profissional ainda adiantou que os aspectos ESG, sigla em inglês para ambiental, social e governança será a próxima pauta trabalhada pelas entidades.

O presidente do CFC, Aécio Prado Dantas Júnior, reforçou a integração entre as entidades. “São inúmeras as frentes de trabalho que o CFC atua junto com o Ibracon. Eu tenho certeza de que essa parceria ficará cada vez mais forte”, ressaltou.

Dando continuidade, Aécio Dantas, trabalhou algumas pautas com os participantes com a finalidade de atualizar informações e alinhar ações. Entre esses assuntos, estava a perspectiva de realização do Congresso Brasileiro de Contabilidade (CBC) em 2024, a padronização de documentos, o cumprimento dos prazos que se aproximam, a Carteira Profissional do CFC e a anuidade.

Na oportunidade, também foram discutidas as estratégias para o estabelecimento de uma comunicação cada vez mais efetiva do Sistema com a classe contábil. Ainda durante a reunião, o presidente do CFC ressaltou a importância e os impactos do Programa “Contador Parceiro: Construindo o Sucesso”, realizado em uma parceria entre o CFC e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Aécio Dantas reforçou que a iniciativa deve ser apoiada e difundida cada vez mais entre a classe. “É um projeto extremamente importante, concebido para o desenvolvimento de múltiplas habilidades. Não é um treinamento, uma capacitação com foco em contabilidade. No curso, é falado do [olhar] macro, do digital, de gestão, de empreendedorismo, de formação de preços. Segue essa linha que a gente tanto fala da formação de um contador com um perfil de consultor, que entenda dos negócios dos nossos clientes”, contextualizou.

Na segunda etapa do encontro, representantes de todos os 27 CRCs apresentaram-se, contaram algumas de suas experiências e falaram de suas expectativas para a gestão que se inicia.

Fonte: Lorena Molter – Comunicação CFC/Apex

Nova versão do Programa Gerador da DCTF já está disponível para download

A versão 3.6 do Programa Gerador da Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (PGD DCTF), que deve ser utilizada para o preenchimento mensal da DCTF, original ou retificadora, inclusive da declaração a que estão obrigadas as pessoas jurídicas em situação de extinção, incorporação, fusão ou cisão, total ou parcial, relativa aos fatos geradores ocorridos a partir de 1º de agosto de 2014 já pode ser baixada no site da Receita Federal.

A nova versão permite ainda o preenchimento das DCTF referentes ao ano de 2022, além de atualizar a tabela de códigos de receitas.

Instalação do Programa

Antes de instalar o novo programa, recomenda-se ativar o modo de compatibilidade com o Windows 7, para evitar possíveis falhas na execução. Para tanto, basta abrir a janela de propriedades do arquivo de instalação, acessar a aba “Compatibilidade”, marcar a caixa “Executar este programa em modo de compatibilidade:” e selecionar a opção “Windows 7”, conforme mostrado na imagem abaixo.

tela.png

Versões anteriores

É aconselhável gravar as DCTF elaboradas nas versões anteriores, a fim de que elas possam ser importadas. As declarações elaboradas na versão 3.5c do PGD DCTF Mensal podem ser recuperadas mediante a utilização da função “Importar” do menu “Declaração”.

Transmissão

A transmissão de DCTF preenchidas na versão 3.6 do PGD será liberada a partir do dia 7 de fevereiro de 2022.

Para saber mais sobre a DCTF, acesse aqui.

O programa pode ser baixado aqui

Fonte: Receita Federal do Brasil

Juro Zero do Avançar no Desenvolvimento Econômico entra em operação nesta terça, dia 1º

Nesta terça-feira (1º/2), começa a operação do programa Juro Zero RS. Realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) em parceria com bancos de fomento e instituições parceiras, o Avançar no Desenvolvimento Econômico permite empréstimos para microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte com juros subsidiados pelo Estado.

Para viabilizar o programa, o governo do Estado aportou R$ 100 milhões para pagar os juros das operações no Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Badesul Desenvolvimento S.A. – Agência de Fomento e cooperativas conveniadas, que deverão injetar até R$ 600 milhões na economia gaúcha por meio de 23 mil operações.

Os limites de crédito serão de até R$ 10 mil para MEI; R$ 30 mil para microempresa, e R$ 100 mil para empresas de pequeno porte. Todos terão carência de três meses e o prazo para amortização do microempreendedor individual é de 12 meses, enquanto os outros dois terão 33 meses para quitar o financiamento.

tabela sedec final

“Conseguimos uma grande negociação com as instituições financeiras e esses R$ 100 milhões para os juros com certeza ultrapassarão os R$ 600 milhões em empréstimos. Essa é mais uma ferramenta que governo do Estado planejou pensando no pequeno empreendedor, que utilizará esse dinheiro para fazer a economia do Rio Grande do Sul crescer”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Edson Brum.

Para aderir ao programa de empréstimo com juros subsidiados pelo governo do Estado junto ao Badesul, as empresas deverão solicitar o financiamento pelo site www.badesul.com.br ou presencialmente nas agências do Sicredi. Pelo BRDE, os interessados poderão solicitar por meio das cooperativas vinculadas aos sistemas Cresol, Sicredi, Sicoob e Unicred.

Além da possibilidade de acesso ao crédito, os empreendedores que aderirem ao programa Juro Zero também terão a oportunidade de receber consultoria e treinamentos do Sebrae. A instituição oferecerá acompanhamento aos empreendimentos com conteúdo e informações estratégicas para a tomada de crédito consciente, com o objetivo de reduzir riscos de inadimplência e ampliar a sustentabilidade financeira dos negócios, além de aportar R$ 10 milhões para viabilizar garantias através da Associação Garantidora de Crédito, RS Garanti.

Contatos dos bancos e cooperativas conveniadas:

Badesul
www.badesul.com.br
Whatsapp – (51)  98410-5615

Sicredi
Consulte o contato do Sicredi mais perto de você
www.sicredi.com.br/site/localizar-agencia

Unicred
negócios.0999@unicred.com.br
Whatsapp e Telefone – (51) 99668-6861

Sicoob
financiamento.investimentos@sicoobsc.com.br
Telefone – (48) 3261-9077

Sicoob/Unicoob
creditoc.2009@sicoob.com.br
Telefone – (44) 3033-4538 / 3032-7743 / 3032-7774

Cresol Brasil
credito@cresolcentral.coop.br
Telefone – (49) 3361-4912

Cresol Sicoper
gerencia.negocios@cresolsicoper.com.br
Whatsapp e telefone – (54) 3210-2300

Cresol Baser
carteira@cresol.com.br
Telefone – (46) 3520-1951

Texto: Ascom Sedec
Edição: Secom