CRCRS realiza webinar sobre “ESG e suas implicações nos negócios”

O evento promovido, em 14 de julho, pelo CRCRS, por meio da Comissão de Estudos de Governança e Compliance, discutiu um dos temas mais relevantes, atualmente, no mundo corporativo: ESG, sigla em inglês para Environmental, Social and Governance, traduzida como meio ambiente, social e governança. Com transmissão pelo canal do Conselho no YouTube, o webinar contou com as participações de Andrea Pampanelli, doutora em Engenharia e Sustentabilidade, e de Bernardo Bregoli Soares, engenheiro de Produção, pós-graduado em Engenharia de Produção. A moderação, ficou ao cargo do integrante da Comissão de Estudos, contador Denis Carraro.

Ao abrir a live, Carraro destacou tratar-se de um tema que retrata muito da responsabilidade corporativa, sustentabilidade e desenvolvimento sustentável, devendo ser tratado dentro das organizações como um propósito. “A empresa deve querer contribuir com os três elementos representados pela sigla ESG, principalmente, nos aspectos social e ambiental, no sentido de constituir resultados positivos para a sociedade como um todo”, frisou o contador.

A partir de uma análise das relações entre as pessoas, o lucro e o planeta, a doutora em Engenharia e Sustentabilidade Andrea Pampanelli respondeu a pergunta “O que é ESG – o business case da Sustentabilidade?”. A avaliação do tema passou pela evolução histórica dos impactos ambientais dos processos produtivos das empresas em busca do lucro, ao redor do mundo, desde a a década de 1970, até os dias atuais. Antes, o propósito de uma empresa era simplesmente gerar lucro. Hoje, a narrativa está mudando: o resultado financeiro é dependente de um propósito maior.

“O conceito de sustentabilidade corporativa, que se vê hoje na maior parte das empresas, é uma abordagem de negócio, portanto, é base para a estratégia, cria valor a longo prazo e precisa ser parte do coração da gestão. É no âmbito da alta administração que são tratados os valores e a filosofia de gestão, dentro dos quais os princípios da sustentabilidade devem estar inseridos. Dessa forma, os conselheiros das empresas devem dedicar tempo e atenção a atividades como análise de riscos, relações com stakeholders e relatórios para divulgação periódica interna e externa, dentre outras”, esclarece Andrea, ressaltando, ainda, que a governança é a porta de entrada para a sustentabilidade.

Na sequência, o engenheiro de produção Bernardo Soares apresentou o case do grupo industrial em que atua, na serra gaúcha, ressaltando a conexão entre os pilares da estratégia ESG e os valores das empresas. Apresentou os destaques da chamada “jornada ESG”, que inclui um calendário de metas como zerar a disposição de resíduos em aterro industrial e o lançamento de efluentes, duplicar o número de mulheres em cargos de liderança e reduzir em 40% a emissão de gases de efeito estufa. Discorreu, ainda sobre o  reflexo da expansão internacional das atividades industriais da organização na área da educação, bem como sobre tópicos como mentoria, diversidade e equidade de gênero.

Assista ao webinar “ESG e suas implicações nos negócios”, na TV CRCRS, canal do Conselho no YouTube.